Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Waldemiro Pires Ferreira (Cadeira No. 49)

Membro Emérito

Secção de Medicina

Cadeira No. 49 - Patrono: Enjolras Vampré

Eleito: 31/07/1930 - Posse: 13/11/1930 - Sob a presidência de Miguel de Oliveira Couto

Emérito: 24/07/1958

Saudado por: Henrique de Brito Belford Roxo

Antecessor: Leonel Justiniano da Rocha

Falecido: 31/08/1977

 

 

Dr. Waldemiro Pires Ferreira nasceu em 11 de novembro de 1892, na cidade de Souza, Paraíba. Nono filho do casal Lindolfo Pires Ferreira e Maria Leopoldina Pires Ferreira.

Doutorou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro (1917), tendo defendido a tese sobre “Os estáveis”. Após formar-se, passou a clinicar em sua cidade natal e na cidade vizinha de Cajazeira, no estado da Paraíba.

Almejando dar continuidade a sua vida médica acadêmica, retornou a antiga capital, Rio de Janeiro, e passou a clinicar em um consultório localizado na Rua Debret, nº79 onde clinicou por mais de 40 anos.

Solicitou inscrição como Membro Titular na Academia Nacional de Medicina, em 15 de maio de 1930, candidatando-se à vaga aberta pelo falecimento do acadêmico Leonel Justiniano da Rocha. Apresentou a memória “Sífilis dos núcleos de base”. Foi eleito 31 de julho de 1930 e tomou posse 13 de novembro do mesmo ano.

Em 24 de julho de 1958 pediu transferência para a Classe dos Membros Eméritos. A sua cadeira passou a ser ocupada pelo acadêmico Antonio Rodrigues de Mello, eleito em 04 de dezembro de 1958 e empossado em sessão do dia 18 de junho de 1959.

Atuou na Divisão de Assistência a Psicopatas (1937); foi Diretor do Hospital Juliano Moreira; Diretor do Hospital Neuropsiquiátrico Infantil do Engenho de Dentro; Diretor do Departamento de Doenças Mentais do Ministério da Educação e Saúde e chefe do Serviço de Sífilis Nervosa e Neurobiologia da Fundação Gaffré e Guinle; no Serviço de Assistência a seis mestrandas Casa de Oswaldo Cruz – COC/Fiocruz Agência financiadora: Fiocruz Psicopatas (1936). Foi professor catedrático de Neurologia Emérito e Jubilado da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Escreveu cerca de 400 volumes dos quais ele doou para sua cidade natal, Souza (PB) e deixou cerca de 529 volumes em sua biblioteca particular de medicina para a Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Paraíba.

Dr. Waldemiro Pires pode ser considerado como um dos maiores idealizadores e defensores da malarioterapia na cidade do Rio de Janeiro e no Brasil. Suas análises através de seus livros e de seus artigos, como por exemplo, “Archivos Brasileiros de Neuriatria e Psychiatria” e nos “Archivos da Fundação Gaffrée e Guinle” mostram que os cientistas da malarioterapia adaptaram as técnicas europeias para a realidade de seu país e assim expandiram o seu conhecimento em torno da temática.

Foi homenageado como Patrono da Cadeira nº 39 da Academia Paraibana de Medicina.

Faleceu em 31 de agosto de 1977, na cidade do Rio de Janeiro, sepultado no dia 01 de setembro de 1977, no Cemitério de São João Batista.

Agenda