Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Raul Pitanga Santos (Cadeira No. 23)

Membro Titular

Secção de Cirurgia

Cadeira 23 - Patrono: Antônio Peregrino Maciel Monteiro

Eleito: 15/10/1936 - Posse: 29/10/1936

Saudado por: Pedro Pernambuco Filho

Antecessor: Oscar Rodrigues Alves

Falecido: 18/10/1980

Nasceu em Recife - Pernambuco, 15 de abril de 1892. Filho de João Luiz dos Santos e D. Maria da Conceição dos Santos. Formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, no ano de 1913. Foi interno da Santa Casa da Misericórdia, (3ª enfermaria de cirurgia), auxiliar efetivo da Assistência Municipal (1912-1913) e interno da Beneficência Portuguesa (1913), Cirurgião Adjunto da Beneficência Portuguesa e da Santa Casa de Misericórdia (13ª enfermaria ).

Assistente efetivo da 1ª cadeira de Clínica Cirúrgica em 1919.

Fundou o 1º ambulatório de doenças anorretais, na Fundação Gaffrée.

Criador e fundador dos serviços de proctologia da Fundação Gaffrée, da Cruz Vermelha Brasileira e do Hospital Evangélico.

Professor de Proctologia da Faculdade de Ciências Médicas.

Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, onde foi 2º Secretário, 1º Secretário, Secretário-Geral e 2º Vice Presidente.

Vice-Presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, onde também foi Membro Fundador.

Laureado pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Fez numerosas conferências, tendo realizado cursos na Faculdade de Medicina de São Paulo, na Cadeira de Técnica Operatória, a cargo do Prof. Edmundo Vasconcellos e na Faculdade de Medicina de Porto Alegre a convite do Diretor Prof. Saint Pastous.

Idealizou e fez construir diversos instrumentos cirúrgicos para a prática da especialidade: anascópios, rectoscópios, espéculos, dilatadores, seringas de injeção, eletrodos para diatermia e instrumentos para cirurgia retal.

Criou um Museu de Proctologia com 25 modelos em cera do tamanho natural, configurando todas as enfermidades anorretais com retoscópios implantados e iluminação interna.

Foi um dos fundadores do Sindicato Médico Brasileiro e colaborou na primeira tentativa de um código de Ética Médica. Entre 1920 e 1930 promoveu na Sociedade de Medicina do Rio de Janeiro, várias campanhas de combate à prisão de ventre que considerava um flagelo, como de combate ao câncer defendendo, ao mesmo tempo, pela imprensa a necessidade da mais ampla divulgação dos sinais precoces das neoplasias malignas nas suas diversas localizações. Aconselhava o exame médico periódico e sistemático mostrando que os sinais de câncer em inicio se confundem com os sinais banais de outras enfermidades.

Fundou a convite da direção do Hospital Evangélico o seu renomado Serviço de Proctologia, onde seus alunos da Faculdade de Ciência Médica estudavam e praticavam a especialidade.

Em uma das dependências do Hospital Evangélico fundou o Instituto Pitanga Santos, destinado exclusivamente ao tratamento gratuito dos indigentes portadores de enfermidades anorretais.

Criou a Cátedra de Proctologia na Faculdade de Ciências Médicas onde lecionou até 1962 quando foi aposentado por ter atingido a idade compulsória.

Foi convidado a colaborar no Tratado de Gastrenterologia de Nasio editado por Salvat, na Espanha, juntamente com especialistas de todo o mundo.

Faleceu em 18 de outubro de 1980.

Agenda
    Em maio
  • 30/5/2017 - 20:00 - Sessão Solene de Posse de Honorário Nacional - Dr. Miguel Srougi