Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Oscar Castello Branco Clark (Cadeira No. 13)

Membro Titular

Secção de Medicina

Cadeira No. 13 - Patrono: Benjamin Antonio da Rocha Faria

Eleito: 24/11/1927 - Posse: 10/05/1928 - Sob a presidência de Miguel de Oliveira Couto

Saudado por: Benjamin Antonio da Rocha Faria

Antecessor: Benjamin Antonio da Rocha Faria

Falecido: 18/01/1948

 

 

Nasceu em 24 de fevereiro de 1890, em Parnaíba, no estado do Piauí. Filho de James Frederick Clark e de D. Ana Gonçalves Castelo Branco Clark.

Doutorou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1910, apresentando a tese intitulada “Enucleação transvesical da próstata”.

Foi Interno da 2ª Enfermaria de Clínica Médica, como discípulo do Prof. Rocha Faria entre 1908 e 1910. Foi também Assistente de clínica do Acad. Rocha Faria em 1913. Regente da 1ª cadeira de Clínica Médica em substituição ao Acad. Oswaldo de Oliveira.

Em 1914, assumiu o cargo de Médico Adjunto na Beneficência Portuguesas do Rio de Janeiro, e em 1919 tomou posse como professor substituto de Clínica Médica na mesma instituição.

Candidatou-se em 1927 à vaga aberta na Secção de Medicina Geral, em decorrência da passagem do Acad. Benjamin Antônio Rocha Faria para a classe dos Membros Titulares Honorários. Foi eleito em 1927 Membro Titular da Academia Nacional de Medicina apresentando a Memória intitulada “Breves Considerações sobre Nefrite e sua Terapêutica”.

Além disso, em 1928 foi Chefe do Serviço Médico Escolar e foi Inspetor Médico Escolar, exercendo ao mesmo tempo, foi Livre Docente da Faculdade de Medicina, substituindo o Acad. Aloysio de Castro, Diretor do Serviço de Escolas e Hospitais do Rio de Janeiro. Foi Membro da Faculdade de Medicina e Cirurgia.

Fundou em 1934 o primeiro Escola-Hospital, obra social filantrópica, cujo nome era Clínica Escolar Oscar Clark, hoje conhecida como Centro Municipal de Reabilitação Oscar Clark, que se encontra no bairro do Maracanã, no Rio de Janeiro. Em 1939, inaugurou o primeiro Escola-Hospital José de Mendonça, em Araruama, no Estado do Rio de Janeiro.

Ao longo de sua carreira médica, foi autor de 220 obras, dentre estes trabalhos, livros, memórias, artigos, que enriqueceram a área médica como “O século da criança”, “Política hospitalar moderna”, “Remédios, jatores de Civilização”, dentre outros.

Faleceu em 18 de janeiro de 1948, em sua residência no bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150