Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Octávio do Rêgo Lopes (Cadeira No. 40)

Membro Emérito

Secção de Cirurgia

Cadeira No. 40 - Patrono: Jayme Poggi de Figueiredo

Eleito: 18/08/1904 - Posse: 09/09/1904 - sob a Presidência de Joaquim Pinto Portella

Saudado por: Fernando Augusto Ribeiro de Magalhães

Emérito: 15/06/1934

Falecido: 30/05/1962

Nasceu em 12 de agosto de 1881, no Estado do Rio de Janeiro. Filho de Alberto do Rêgo Lopes e de D. Benilde do Rêgo Lopes.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1901, defendendo tese intitulada “Afecções oculares por endoinfecções”.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1904, apresentando duas memórias inéditas baseadas em suas observações pessoais intituladas “Do prognóstico e estado atual do tratamento da sífilis ocular” e “Nova modificação da operação de trichiasis da pálpebra superior”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo ano de sua eleição sob a presidência do Acad. Joaquim Pinto Portella. Transferiu-se para a classe dos Membro Emérito em 1934.

Foi interno de 1º classe e médico adjunto em exercício no serviço de moléstias dos olhos ambas funções no Hospital da Misericórdia, atuou como médico legista da Polícia da Capital Federal, foi médico encarregado do serviço das moléstias dos olhos, gargantas, narizes e ouvidos no Hospital da Marinha do Rio de Janeiro, e foi livre docente da Clínica Oftalmológica da Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil. Clinicou durante ano em seu consultório localizado na Rua Gonçalves Dias, número 69.

Fez parte de conselhos e comissões examinadoras para magistério superior, sociedades e associações nacionais e internacionais, porém destacam-se seus cargos de Presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia entre 1940 e 1942 e Diretor da Secção de Oftalmologia do Colégio Brasileiro de Cirurgiões de 1941 a 1943.

O Dr. Octávio do Rêgo Lopes faleceu no dia 30 de maio de 1962, no Rio de Janeiro.