Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Mario Olinto de Oliveira (Cadeira No .45)

Membro Titular

Secção de Medicina

Cadeira No 45 - Patrono: Olympio Olinto de Oliveira

Eleito: 12/07/1958 - Posse: 30/10/1958

Antecessor: Martinho da Rocha Júnior

Saudado por: Martinho da Rocha Junior

Falecido: 27/03/1976

 

 

Nascido em 19/04/1898, em Porto Alegre – Rio Grande do Sul. Filho de Olympio Olinto de Oliveira e de D. Maria Emilia Olinto de Oliveira. Iniciou seu curso de medicina na Faculdade de Medicina de Porto Alegre, fundada por seu pai, concluindo-o na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1920.

Como interno, atuou em assistência médica e pediátrica na Policlínica das Crianças, sob a direção do Professor Fernandes Figueira. Depois de formado continuou a trabalhar no mesmo local até 1926. Neste mesmo ano, foi convidado pelo próprio Fernandes Figueira, então inspetor de Higiene Infantil do Departamento Nacional de Saúde Pública, para chefiar a Enfermaria do Abrigo-Hospital Arthur Bernardes. Exerceu esta função por 17 anos ininterruptos. Em 1929, assumiu a direção do mesmo Hospital, seguindo determinação do Professor Clementino Fraga Filho– Diretor do Departamento Nacional de Saúde Pública. Mário Olinto permaneceu nesta função até 1947.

Durante sua gestão, Mario Olinto transformou o Abrigo-Hospital Arthur Bernardes no Instituto Nacional de Puericultura. Esta mudança institucional materializou seu desejo de construção de um centro de pesquisas voltado para os temas inerentes à maternidade e à infância. Foi neste instituto que Mário Olinto passou a promover, a partir de 1940, as célebres Reuniões das 4ª Feiras, com a presença dos mais ilustres pediatras nacionais e estrangeiros. O saber acumulado em anos de gestão e estudos das questões atinentes à criança e seu desenvolvimento, valeu-lhe a indicação, em 1945, pelo Ministro de Educação e Saúde, Professor Leitão da Cunha, para o cargo de Chefe de Pesquisa do Instituto Nacional de Puericultura. Sua relação de amizade e confiança com Getúlio Vargas, não deve ser negligenciada nesta análise. Mário Olinto era médico particular da família presidencial.

Além das atividades de gestão e assistência à criança, Mario Olinto desenvolveu sólida carreira acadêmica. Foi professor da Cadeira de Higiene da Criança do Instituto Oswaldo Cruz (1940- 1943). Quando esta disciplina passou para o Departamento Nacional de Saúde, continuou a lecioná-la até 1947. No mesmo período, ministrou o “Curso Elementar de Puericultura para Moças”, organizado por ele, em parceria com a Legião Brasileira de Assistência. Foi Catedrático de Pediatria e Higiene Infantil da Faculdade de Ciências Médicas do Rio de Janeiro (1950-1960). Na mesma época, foi professor do Curso de Formação de Puericultores do Departamento Nacional da Criança.

Dedicado inteiramente ao estudo e à prática da pediatria, Mário Olinto atuou intensamente na Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Assim que se formou, preencheu sua ficha de filiação. Três anos depois foi eleito tesoureiro da SBP, presidida por Fernandes Figueira. Com a morte de seu fundador, alternou a presidência da entidade com seu pai e com Luiz Pedro Barbosa (1928/1934). Continuou atuando na Sociedade durante as décadas de 1940 e 1950. Em 1956, participou do seleto corpo docente que ministrou o primeiro “Curso Nestlé de Atualização em Pediatria”, realizado no Rio de Janeiro.

Foi redator do Jornal de Pediatria durante muitos anos. Em 1958, defendeu a tese “Mortalidade Perinatal”, que lhe valeu a vaga de Membro Titular da Academia Nacional de Medicina. Além destas e outras importantes instituições acadêmicas, Mário Olinto foi Membro Efetivo da “American Academy of Pediatrics” e Membro da Primeira Diretoria Provisória da Associação Latino-Americana de Pediatria.

Por seu papel destacado no campo da formação pediátrica, na gestão de políticas públicas de proteção à criança e no associativismo médico e pediátrico, Mário Olinto de Oliveira, foi um mentor da pediatria nacional. Em 1930 e 1934 foi Presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria e homenageado por ela, ao ser indicado Patrono da Cadeira 23.

O Professor Mário Olinto de Oliveira faleceu em 27 de março de 1976.

Agenda
    Em maio
  • 30/5/2017 - 20:00 - Sessão Solene de Posse de Honorário Nacional - Dr. Miguel Srougi