Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Mariano Augusto de Andrade (Cadeira No. 37)

Membro Titular

Secção de Cirurgia

Cadeira No. 37 - Patrono: Jose Alves Maurity Santos

Eleito: 17/05/1979 - Posse: 09/08/1979 - sob a presidência de José Leme Lopes

Saudado por: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Antecessor: Clóvis Salgado Gama

Falecido: 24/12/1994

Nasceu em 2 de novembro de 1909 em Recife, Pernambuco.

Filho de Augusto da Rocha Andrade e Branca Soares de Andrade. Seu pai, oficial da Marinha, serviu em vários postos, razão pela qual após o curso primário realizado na Bahia, veio para o Rio de Janeiro, onde obteve os certificados de suficiência no Colégio Pedro II. Depois de ter completado com grande brilho os estudos secundários no Instituto Superior de Preparatórios, ingressou na Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil, hoje, a Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde se diplomou em 1933.

Através de concursos, nos quais sempre o seu mérito foi reconhecido e aplaudido, obteve várias vezes o título de Livre Docente de Técnica Operatória e de Clínica Cirúrgica; o de Professor Catedrático de Clínica Cirúrgica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro e de Professor Titular da Faculdade de Ciências Médicas do Estado do Rio de Janeiro. Ao lado da carreira universitária, trabalhou nos hospitais da Cruz Vermelha Brasileira, da Beneficência Portuguesa, da Casa de Correção, do Instituto Brasileiro do Café, da Santa Casa de Misericórdia e, sobremaneira, no Hospital dos Servidores Públicos do Estado, onde colaborou com Aloysio de Salles Fonseca na criação de um modelo de instituição hospitalar médica.

O que marcou, todavia, a trajetória profissional de Mariano Augusto de Andrade, foi sua visão científica da cirurgia. Expressão disso foi a criação de laboratório dedicado à Cirurgia Experimental, onde muitos estudos foram conduzidos em modelos animais, iniciativa que marcou o desenvolvimento e a modernização da cirurgia no Rio de Janeiro.

De acordo com as exigências da época, graças à sua iniciativa, uma comissão, por ele criada e presidida, da qual também fizeram parte os Professores Umberto Perrotta e Wigand Joppert, foram estabelecidos os programas de Mestrado e Doutorado em Cirurgia na UFRJ.

Foi Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e um dos Benfeitores da Sede Nova, tendo seu nome gravado em uma das poltronas do auditório da Instituição.

É considerado um dos grandes nomes da Cirurgia brasileira.

Faleceu em 24 de dezembro de 1994.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150