Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Luiz do Nascimento Gurgel (Cadeira No. 47)

Membro Titular

Secção de Medicina

Cadeira No. 47 - Patrono: Luiz Pedro Barbosa

Eleito: 21/05/1908 - Posse: 16/07/1908 – sob a Presidência de Alfredo Nascimento e Silva

Saudado por: Aloysio de Castro

Falecido: 01/01/1928

Nasceu em 25 de dezembro de 1878, na capital do Estado de São Paulo. Filho de João de Souza Amaral Gurgel e de D. Ana Francisca das Chagas Gurgel.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1900, defendendo tese intitulada “Síndrome hemiplégica nas lesões em foco do encéfalo”.

Foi médico adjunto na Policlínica Geral do Rio de Janeiro de 1901 a 1906.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1908. Durante o período em que esteve na instituição exerceu os cargos de Orador (1916-1917) (1917-1918) (1918-1919) (1919-1920) (1920-1921) e foi Presidente da Secção de Medicina Geral (1922-1923) (1923-1924) (1925-1926) (1926-1927).

Pertenceu como membro a diversas instituições médicas nacionais e internacionais, mas cabe destacar sua contribuição na Sociedade de Medicina e Cirurgia, da qual foi presidente e na Sociedade Brasileira de Profilaxia Sanitária e Moral.

Em 1910 conquistou, mediante concurso, o lugar de substituto da Clínica Pediátrica, e em 1911 foi nomeado catedrático da Clínica Cirúrgica, Pediátrica e Ortopédica. Pouco tempo depois viajou para a Europa visitando hospitais e institutos da França, Bélgica, Alemanha, Itália, Austria-Hungria.

Cabe destacar que em 1911, surge oficialmente o Ensino da Ortopedia no Brasil. Foi implantado no Rio de Janeiro, cinco anos após a sua criação, tendo como pioneiro o catedrático Prof. Nascimento Gurgel.

Em 1925, foi transferido para a cadeira de Clínica Pediatria e Higiene Infantil. À frente da cátedra instalou no Hospital São Francisco de Assis um ambulatório e enfermaria especializada para onde transferiu o ensino.

Além disso, foi um médico que manteve relações com a comunidade médica de vários países da América Latina, de maneira que foi delegado de alguns fóruns e congressos internacionais. Esforçando-se para estreitar os laços entre as classes médicas nesse sentido, realizou a chamada Caravana Médica, visitando o Uruguai e a Argentina liderando como mentor um grupo de médicos excursionistas que viajaram para debater e projetar técnicas médicas do continente.

Faleceu aos 49 anos no dia 1º de janeiro de 1928, vítima de um ataque cardíaco fulminante ao retornar para o Brasil de sua expedição pela América Latina.

Agenda