Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro (Cadeira No. 25)

Membro Titular

Secção de Cirurgia

Cadeira No. 25 - Patrono: João Benjamin Ferreira Baptista

Eleito: 04/06/1981 - Posse: 22/09/1981 - sob a Presidência de Deolindo Augusto de Nunes Couto 

Saudado por: Dagmar Aderaldo Chaves

Antecessor: Benjamin Vinelli Baptista

Falecido: 26/04/1985

Nasceu em 25 de setembro de 1916, no Rio de Janeiro (RJ).

Filho de D. Stella de Sá Fortes Pinheiro e de Dr. Jorge Castrioto Pinheiro, também médico. Fez o curso primário na escola primária Municipal do Campo de São Bento, em Niterói, de 1924 a 1927 e o Curso Secundário do Internato do Ginásio Mineiro de Barbacena, de 1929 a 1933.

Na Cidade de Barbacena fez o Serviço Militar na EIM- 144, anexa ao Ginásio, tornando-se Reservista de 2ª Categoria do Exército Nacional em 1933.

Fez curso Pré-Médico no Rio de Janeiro e, em 1936, após concurso Vestibular, onde tirou o 3º lugar entre 500 candidatos, matriculou-se na Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, pela qual se diplomou em 1941. Foi o Primeiro Aluno da turma e por este fato, os Laboratórios Raul Leite, no momento de sua Diplomação, outorgaram-lhe uma Láurea. Diplomou-se também em Medicina Homeopática, no mesmo ano.

Em 1952 assumiu a chefia da 3ª Enfermaria de Cirurgia do Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro.

Em 1956, após aprovação em concurso, assumiu a Cátedra de Técnica Operatória e Cirurgia Experimental da Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de janeiro.

Em 1962, passados mais de 20 anos de atividades profissionais e incentivado pela Láurea conquistada, concorreu a uma vaga na Egrégia Academia Nacional de Medicina.

Recebeu inúmeros prêmios e honrarias, dentre os quais é possível destacar o Prêmio de Anatomia Médico-Cirúrgica da Sociedade Acadêmica De Medicina e Cirurgia, em 1941; e o Prêmio Benjamin Baptista da Academia Nacional de Medicina, para o melhor trabalho sobre anatomia ou cirurgia experimental, em 1952.

Foi Membro Titular e Fundador do Colégio Anatômico Brasileiro (1942); Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (1957); “Fellow” do Colégio Internacional de Cirurgiões (1976); Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Cancerologia; Membro da Academia Brasileira de Médico Escritores (ABRAMES) e Membro Honorário da Academia Brasileira de Medicina Militar.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Contribuição à Técnica da Esplenectomia Parcial. Bases Experimentais".

Falecido em 26 de abril de 1985.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150