Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

José Thomaz Nabuco de Gouvêa (Cadeira No. 65)

Membro Titular

Secção de Cirurgia

Cadeira No. 65 - Patrono: Agenor Edésio Estelita Lins

Eleito: 08/06/1916 - Posse: 08/06/1916 - sob a Presidência de Miguel de Oliveira Couto

Antecessor: Antonio José Pereira da Silva Araújo

Falecido: 16/10/1940

Nasceu em 11 de junho de 1872, em Leopoldina, no Estado de Minas Gerais. Filho do reconhecido oftalmologista o Acad. Hilário Soares de Gouvêa e de D. Rita Nabuco de Gouvêa.

Em 1893 foi residir em Paris na companhia de seu pai, que teve de deixar o país após ter participado de tentativas revolucionárias contra o governo do Marechal Floriano Peixoto (1891-1894). Ao retornar para o Brasil em 1897 terminou seus estudos doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, defendendo a tese intitulada “Dos ferimentos pelas modernas carabinas de guerra”.

Fixou residência em Bajé, no Estado do Rio Grande do Sul, onde passou a clinicar e a participar de atividades políticas.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1905.

Em sua carreira política, em 1907 elegeu-se pela primeira vez deputado federal pelo Rio Grande do Sul e foi reeleito em 1909 e em 1912, onde passou a integrar as comissões de Diplomacia e Tratados e de Instrução Pública da Câmara dos Deputados.

Foi o criador do Serviço Cirúrgico e diretor do Hospital da Gamboa, e exerceu o cargo de diretor da Maternidade do Rio de Janeiro.

Em 1914, tornou-se professor-substituto da Cadeira de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Chefiou uma Missão Médica Especial com caráter militar na França em 1918, na qual foi criada com o intuito de manter um hospital temporário na zona de guerra para ajudar os serviços de saúde dos aliados.

Atuou como embaixador do Brasil no Uruguai (1924-1926), embaixador do Brasil em Bucareste na Romênia (1929) e embaixador do Brasil em Lima no Peru (1937).

Faleceu em 16 de outubro de 1940, no Rio de Janeiro.