Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

José Leme Lopes (Cadeira No. 46)

Membro Emérito

Secção de Medicina

Cadeira No. 46 - Patrono: Júlio Afrânio Peixoto

Eleito: 17/11/1960 - Posse: 13/04/1961 - sob a Presidência de Ugo Pinheiro Guimarães

Saudado por: René Laclette

Antecessor: Leonídio Ribeiro

Emérito: 21/07/1988

Falecido: 04/06/1990

Presidente da Academia Nacional de Medicina - 1971 a 1973 e 1979 a 1981

O Dr. José Leme Lopes nasceu no Rio de Janeiro em 20 de outubro de 1904. Filho de Tito Lopes Carvalho da Silva e Azálea Leme Lopes.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil (atual UFRJ) em 1928, apresentando tese intitulada “Do equilíbrio ácido-base do sangue e suas variações patológicas”.

Foi eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 13 de abril de 1961, apresentando Memória “Estados depressivos na clientela”. Tornou-se Emérito em 1988 e a presidiu nos biênios 1971/73 e 1979/81.

O Dr. Leme Lopes iniciou sua vida profissional como médico interno na Casa de Saúde Doutor Eiras. Foi encarregado do Setor de Neuropsiquiatria Infantil do Instituto de Puericultura da Universidade do Brasil e Diretor do Instituto de Psiquiatria da UFRJ. Foi Professor Catedrático e depois Emérito de Psiquiatria da Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil, Diretor da Faculdade de Medicina da UFRJ, Professor de Psiquiatria em várias escolas do Rio de Janeiro, Membro da Liga Brasileira de Higiene Mental e Membro da Sociedade Brasileira de Psiquiatria e Higiene Mental. O Dr. Leme Lopes foi Membro Fundador e primeiro Presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

Além disso, foi "Life Member" da Society for Personality Assessment" de Nova York, Membro da Sociedade Intenacional Rorschach (Suiça), da "Societé Internationale pour la Psychologie de l'Expréssion", Membro Fundador e Presidente da Sociedade Católica Internacional para os Estudos Médico-psicológicos, Membro Correspondente da "American Psychiatric Association", da Academia de Medicina de Buenos Aires e da Academia de Ciências de Lisboa.

Membro Honorário da Sociedade Real de Medicina Mental da Bélgica, da Academia de Medicina da Colômbia, da Academia de Medicina do Chile e foi também intitulado Comendador da Ordem de Rio Branco (Ministério das Relações Exteriores) e da Ordem de San Carlos (Colômbia).

Recebeu as Medalhas da Ordem do Mérito Médico, Clementino Fraga, Oswaldo Cruz e do Estado da Guanabara.

Faleceu aos 86 anos em 04 de junho de 1990.