Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

José Benício de Abreu

Membro Titular

Secção de Medicina

Eleito: 18/11/1897 - Posse: 25/11/1897 - sob a Presidência de Antônio José Pereira da Silva Araújo

Falecido: 01/10/1906

Nasceu em 25 de agosto de 1848, na cidade de Lençóis, no Estado da Bahia. Filho de Francisco Bonifácio de Abreu, Barão da Vila da Barra e professor da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1873, defendendo a tese intitulada “Diagnóstico diferenciais das moléstias que apresentam a cólica no momento de seus sintomas”.

Exerceu o cargo de substituto de Ciências Médicas em 1879, lente de Patologia Geral em 1887, e lente de Clínica Médica em 1891, nesta mesma instituição. Também atuou como diretor interino da Junta Central de Higiene Pública, e facultativo clínico da 2ª cadeira de Clínica Médica do Hospital da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro.

Foi membro de conselhos e comissões examinadoras para magistério superior, sociedades e associações nacionais e internacionais, porém destaca-se tendo sido Presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro (1890-1898).

Eleito Membro Titular na Academia Nacional de Medicina em 1897. Durante o período em que esteve na instituição exerceu o cargo de Presidente da Secção de Medicina, de 1901 a 1903.

Atuou como redator da “Revista Médica do Rio de Janeiro”, um jornal dedicado às ciências médicas e cirúrgicas, ao lado de outras expressões no campo médico como Augusto Cesar de Miranda de Azevedo, Antônio Felício dos Santos, João Baptista de Lacerda, Júlio Rodrigues de Moura, José Pereira Guimarães, João Baptista Kossuth Vinelli, Domingos José Freire Junior, e Nuno Ferreira de Andrade.

Publicou vários trabalhos de sua especialidade, dentre estes “Febre perniciosa de forma uremica” (1890), “Bronquite catarral na infância” (1891), “Indicações e contra-indicações dos bromuretos na therapeutica infantil”.

O Acadêmico José Benício de Abreu faleceu no Rio de Janeiro, no dia 1º de outubro de 1906.