Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

José Augusto Barbosa de Aguiar (Cadeira No. 12)

Membro Titular

Secção de Medicina

Cadeira No. 12 - Patrono: Pedro de Almeida Magalhães

Eleito: 08/04/1976 - Posse: 10/08/1976 - sob a Presidência de Edgard Magalhães Gomes

Saudado por: Edmundo Vasconcelos

Antecessor: Edgard Magalhães Gomes

Nasceu em Vitória, no Espírito Santo, em 24 de janeiro de 1924. Filho de Aristeu Borges de Aguiar e D. Nair Barbosa de Aguiar constituíam famílias das mais altamente acatadas na comunidade capixaba. Seu pai era um jovem advogado de muito sucesso profissional, dado o alto conceito de que desfrutava foi inexoravelmente recrutado para o mais alto posto da hierarquia estatal, o de governador, aliás, o mais novo governador já eleito. Nesse posto o foi encontrar o movimento revolucionário de 1930.

Em 1942 foi classificado no exame vestibular da Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil. Desde cedo se interessou pelo aprimoramento e pesquisa em cadeiras básicas como biofísicas, sob a orientação de Carlos Chagas e seus colaboradores e Microbiologia sob a tutela de Paulo de Góes. Sob o brilho da Inteligência e cultura de Luiz Capriglione fez o seu aprendizado básico em Clínica Médica, trabalhando em seguida com Magalhães Gomes.

Foi sem favor, a mais de vinte anos, o verdadeiro precursor em nosso meio do estudo clínico das doenças renais como um especialista. Foi criador da primeira “Seção de Patologia Renal” do Serviço Universitário, na 5° Cadeira de Clínica Médica da Faculdade, continuada com o patrocínio de Magalhães Gomes e Lafayette Pereira, no Hospital Geral da Santa Casa. Desde cedo envolveu-se José Augusto nas lides universitárias tendo sido interno, assistente, docente-livre, professor assistente, professor adjunto e chefe de serviço.

Sua bagagem cientifica é impossível de ser aqui detalhada: ministrou mais de uma centena de cursos no País e no exterior, presidiu ou integrou inúmeras bancas examinadoras, participou com trabalhos em cerca de quarenta congressos médicos nacionais e estrangeiros, é membro de várias sociedades sábias e autor de mais de trinta trabalhos publicados.

Entretanto, é importante destacar alguns aspectos das suas atividades. Além de um pendor e carinho especiais para com os doentes particularmente graves, fazendo dele quase um especialista em casos maus, impõe-se encarecer suas contribuições ao tratamento conservador nos casos nos casos de pacientes urêmicos; da reposição osmolar nos portadores nos portadores de pielonefrite crônica, assunto investigado por ele no serviço de Paulo F. Albuquerque na década de 50; do componente da indução medicamentosa na uropatia úrica; da postulação original do conceito de glomerulonefrite mesanginal, ressaltando o papel do mesângio na patologia glomerular e mudando o conceito clássico da glomerulonefrite lobular; da síndrome nefrítica na Schistossomose Mansonica.

É espantoso, portanto, tenha José Augusto Aguiar conseguido ainda, com tanto afazer profissional, esmerar-se paralelamente na prática esportiva onde tornou-se, além de dominar várias outras atividades, nadador de competição e exímio velejador.

Faleceu no ano 1988.

Agenda