Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Jorge Alberto Costa e Silva (Cadeira No. 43)

Membro Titular

Secção de Medicina

Cadeira No. 43 - Patrono: Francisco Freire Allemão de Cisneiros

Eleito: 23/08/1984 - Posse: 02/10/1984 - sob a presidência de Aloysio de Salles Fonseca

Saudado por José Leme Lopes

Antecessor: João Ramos e Silva

 

Presidente da Academia Nacional de Medicina 2017-2019

 

Nasceu em 26 de março de 1942, em Vassouras (RJ).

Filho de Jorge Carvalho da Silva e Etelvina Costa e Silva.

Graduou-se pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), em 1966.

Iniciou sua carreira como Professor Assistente de Psiquiatria na Faculdade de Medicina da Universidade do Estado do Rio de Janeiro; foi Professor Titular (1979) e Presidente do Departamento de Psiquiatria. Diretor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1980-1984), presidindo também o Conselho de Administração das escolas de Medicina no Brasil. Responsável pela criação do Serviço de Psiquiatria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, batizado em sua homenagem.

Pioneiro na realização de estudos clínicos em psicofarmacologia no Brasil, teve papel importante na modificação e organização da estrutura do Instituto Nacional de Saúde Mental do Ministério da Saúde do Brasil.

Foi responsável pela criação de um programa internacional na Faculdade de Medicina da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, considerado o início da participação da psiquiatria brasileira no mundo internacional. Gerou programas de bolsas de estudo viabilizando os estudos de jovens médicos em outros países, como os EUA, Portugal, Espanha, França, Itália, Reino Unido, Suécia, Canadá, Suíça, Alemanha entre outros.

Iniciou sua carreira internacional como membro do Painel de Expertos da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Genebra. Na Associação Mundial de Psiquiatria (WPA), foi Diretor Executivo e, em seguida, o primeiro psiquiatra do hemisfério sul a presidir esta Associação. Durante o seu mandato (1989-1993), realizou muitas ações importantes, como o encerramento do processo que envolvia a utilização indevida da psiquiatria na antiga União Soviética. Criou várias seções especializadas dentro da Associação, foi vice-presidente da seção de Metodologia de Pesquisa Psiquiátrica e presidente da Seção sobre Cérebro e Dor.

Em 1993, foi escolhido para ser o Diretor Internacional da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Genebra. Dentre outras inúmeras ações, foi o responsável por conduzir a luta contra o tabaco, tendo sido um dos criadores do projeto da OMS que culminou com a Convenção Quadro contra o Tabaco no mundo.

Foi também Presidente do Comitê Internacional de Prevenção e Tratamento da Depressão, Presidente do Conselho Internacional de Saúde Mental, Presidente da Associação Mundial de Psiquiatria Social, Presidente da Fundação Internacional para Saúde Mental, Presidente da Associação Internacional de Psicoterapia Médica, membro do Conselho Internacional para o Progresso da Saúde Global junto a UNESCO, atual Senador e Embaixador da Organização Mundial dos Estados para a Segurança e a Paz (W.O.S.) junto a ONU.

Aposentou-se Organização Mundial da Saúde em 1999 mas continuou sua carreira internacional, tendo sido convidado a ocupar a posição de Professor de Psiquiatria na Faculdade de Medicina da Universidade de Nova Iorque. Dirigiu o Centro Internacional para Política de Saúde Mental e Pesquisa e foi Professor e Vice-Presidente para assuntos internacionais da Universidade de Miami (USA).

Dr. Jorge Costa e Silva é presidente do Instituto do Instituto Brasileiro do Cérebro, Professor Titular de Psiquiatria da Universidade Católica do Rio de Janeiro e tem sido consultor, conselheiro e membro do comitê científico de várias indústrias de saúde e de biotecnologia.

Recebeu muitos prêmios e honrarias, como o "Chevalier dans l'Ordre National du Mérite" do Governo francês (hoje é Vice-Presidente da Associação desta Ordem no Brasil). Foi premiado pela Associação Mundial de Psiquiatria como "Líder Mundial da Psiquiatria", tendo sido o primeiro psiquiatra do hemisfério sul a receber este prêmio. Foi também premiado com o "Legion d'Honneur" pelo Governo Francês e "Doutor Honoris Causa" pela Universidade Nacional de Assunção no Paraguai e pela Academia brasileira de Filosofia em 2010. Recebeu também a “Medalha do Mérito Médico” pelo Presidente do Brasil e é "Doctor Honoris Causa in Humanities" da Inernational Writers and Artists Association. Recebeu também a "Comenda do Mérito Médico" pelo Governo Federal e outro a "Medalha Clementino Fraga" pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro. É também Comendador da Ordem dos Empreendedores Juscelino Kubitschek.

Foi condecorado com a "Grande Cruz de Justiça a concedida pela Organização Internacional de Juízes; designado "Grand Oficier" pela l'Ordre Souverain de Saint Jean de Jerusalém assim como "Chevalier de l'Ordre de Malte".

Exerce importantes funções na Medicina em Portugal, sendo Membro do Conselho Médico Científico da GERMED- Portugal e Membro do Conselho Consultivo do Instituto de Ciências Sociais, Política e da Saúde da Universidade de Lisboa – Portugal.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Depressão: Diagnóstico e Teste da Supressão da Dexametasona”. Foi eleito Presidente da Academia Nacional de Medicina para o biênio 2017-2019 em 6 de julho de 2017.

Currículo Lattes

Discurso de posse como Presidente da ANM - 2017


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150