Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

João Baptista dos Santos (Visconde de Ibituruna)

Membro Titular

Secção de Cirurgia

Eleito: 15/06/1863 - Posse: 03/08/1863 - sob a Presidência de Antônio Felix Martins (Barão de São Felix)

Saudado por: Antônio Felix Martins (Barão de São Felix)

Falecido: 11/01/1911

Dr. João Baptista dos Santos (Visconde de Ibituruna), nasceu em 14 de junho de 1828, em São João Del Rei, no Estado de Minas Gerais. Filho de João dos Santos Pinho.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1849, defendendo a tese intitulada: "Exíguas Reflexões acerca de Extirpação de Coxa”.

Eleito Membro Titular na Academia Nacional de Medicina em 1863, apresentando a memória intitulada “Formação do Calo nas Fraturas”. Durante o período em que esteve na instituição, exerceu os cargos de Vice-Presidente (1888-1889/ 1887-1888/ 1885-1886), Secretário (1886-1887) e Redator dos Anais (1864-1865).

Foi membro de conselhos, sociedades e associações nacionais, tais como Vice-Presidente Associação Protetora da Criança Desamparada, e, Presidente da Sociedade de Beneficência e de Socorro Mútuos das Ciências Médicas e Pharmacêuticas do Rio de Janeiro.

Serviu a corte sendo médico efetivo da Imperial Câmara, no reinado de D. Pedro II, nomeado em 26 de abril de 1880, integrou o Conselho de S. Majestade e em 1882, através do decreto Imperial de 18 de junho de 1882, tornou-se Barão.

Exerceu o cargo de Inspetor Geral da Inspetoria Geral de Higiene no período de 1886 a 1889 e foi diretor do Banco Luzo-Brazileiro. Atuou também como médico e cirurgião na Enfermaria de Cirurgia do Hospital da V. O. T. dos Mínimos de S. Francisco de Paula.

Recebeu o título de Barão com Grandeza por decreto Imperial em 19 de maio de 1887 e dois anos depois, através do decreto Imperial em 3 de agosto de 1889, ascendeu para Visconde com Grandeza.

Politicamente, foi atuante sendo o último presidente da província de Minas Gerais, governando de 28 de junho a 16 de novembro de 1889.

Devido aos seus feitos para com o Império, recebeu a condecoração de Oficial da Imperial Ordem da Rosa, Comendador da Real Ordem de Cristo de Portugal e Grande do Império.

Foi homenageado tendo seu nome em um logradouro público, Rua Barão de Ibituruna, no bairro Alto Caiçaras, Belo Horizonte – MG, onde residiu até seu falecimento e Av. Visconde de Ibituruna, em Barreiros, Belo Horizonte - MG.

Faleceu em 11 de janeiro de 1911.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150