Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Hélio Hungria Hoffbauer (Cadeira No. 22)

Membro Emérito

Secção de Medicina

Cadeira No. 22 - Patrono: Cláudio Velho da Mota Maia

Eleito: 09/11/1978 - Posse: 03/05/1979 - sob a presidência de Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado por: João Cardoso de Castro

Antecessor: Manoel Claudio da Mota Maia

Emérito: 15/07/2004

Falecido: 26/07/2004

Nasceu em 25 de fevereiro de 1914, em Rio Pomba, Minas Gerais.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina (1937). Publicou seu célebre Manual de Otorrinolaringologia (1953), livro de formação básica de muitas gerações.

Em 1955, aprimorou-se na cirurgia da fenestração, no Lempert Institute (USA) e, em 1961, aprendeu a inovadora operação da otosclerose, a estapedectomia pela técnica de John Shea. Realizou várias visitas ao exterior com os Professores Meltzer, House, Austin, Guilford, Antoni-Candela, Portmann, Prades e Fisch.

Em 1965 foi aprovado, com louvor, no concurso público para a Cátedra da Faculdade de Ciências Médicas da então Universidade do Estado da Guanabara, atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro. A banca examinadora foi constituída pelos professores Manoel Cláudio da Motta Maia, Werther Duque Estrada, José Kós, Ermiro Estevam de Lima e Silvio Pires de Mello. Apresentou a tese intitulada “Timpanoplastia. Conservação do Meato Acústico Externo”. Remodelou e estruturou o Serviço de ORL no Hospital Universitário Pedro Ernesto com o auxílio de Jayme Landman – Diretor da Faculdade e João Lyra Filho – Reitor da UEG.

Em 1973, em novo concurso e mais uma vez vitorioso, assumiu a Cátedra de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, substituindo o Professor Ermiro de Lima, que se aposentara. Apresentou a tese “Cirurgia Descompressiva do Nervo Facial”. Em 1978, o Serviço de Otorrinolaringologia da UFRJ é transferido para o novo Hospital do Fundão, comandando sua criação e inauguração. Integraram o Serviço como seus assistentes os professores Antonio Cyrillo Gomes, Marcial Armando Salaverry, Fernando Carneiro da Cunha, Edson Silva, Ermiro de Lima Sobrinho, Aquiles de Lima, João Paulo da Motta Azevedo, Juan Carlos Maiztegui Antúnez, Shiro Tomita, Marcelo Mendes Tepedino e Paulo Cesar Rubem dos Santos.

Foi Presidente dos Congressos Brasileiros de ORL em 1972 e 1984, no Rio de Janeiro. Em 1979 inaugurou o Curso de Mestrado em ORL na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi ainda Presidente da Sociedade de ORL do RJ (1953/54) e integrou por longo período o corpo clínico como staff da Clínica Professor José Kós, no Rio de Janeiro.

Foi, ainda em 1979, o primeiro Presidente da Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia, antiga Federação Brasileira de Sociedades de Otorrinolaringologia e Broncoesofagologia.

Recebeu algumas homenagens, como o título de Cidadão do Estado da Guanabara e o Mérito Professor Clementino Fraga do Governador Chagas Freitas. Em 1979, foi designado como o primeiro Presidente da Sociedade Brasileira de ORL (atual ABORLCCF).

Recebeu as Comendas de Ordem do Mérito Naval no grau de Cavaleiro; Placa de prata da Clínica Professor José Kós e Grande Personalidade da ORL brasileira. Entre seus trabalhos estão cinco teses, um livro, dezenas de capítulos de livros e inúmeros artigos nacionais e internacionais.

Coroando sua carreira vitoriosa recebeu os títulos de Professor Emérito da UFRJ e da UERJ e de Membro Emérito da Academia Nacional de Medicina (2004).

Faleceu em 26 de julho de 2004.