Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Halley Pacheco de Oliveira (Cadeira No. 45)

Membro Titular

Secção de Medicina

Cadeira No. 45 - Patrono: Olympio Olinto de Oliveira

Eleito: 24/08/1995 - Posse: 24/10/1995 - sob a Presidência de Rubem David Azulay

Saudado por: Edson Abdalla Saad

Antecessor: Nicola Casal Caminha

Falecido: 22/05/2000

Nasceu em 21 de junho de 1925, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Filho de Aristides Henriques de Oliveira e Noemis Pacheco de Oliveira.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina (1948). Diplomado em Hematologia pelo Instituto Oswaldo Cruz (1949) e estagiário oficial remunerado na Seção de Hematologia Experimental. Doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Na Santa Casa de Misericórdia, realizou trabalhos de pesquisa clínica com Clementino Fraga Filho, sobre "Anemias Megaloblásticas de Causa Nutritiva", e com J. P. Lopes Pontes e A.L. Boavista Nery, sobre "Determinações do Volume Sanguíneo em Doentes de Cirrose Hepática".

Ainda em seu primeiro ano de formado, prestou concurso para médico do IPASE, e lá trabalhou no Laboratório de Hematologia até 1955, quando foi convidado para o recém-criado Setor de Hematologia Clínica do Hospital dos Servidores do Estado, que era então o maior hospital da América Latina. Em pouco tempo tornou-se chefe do setor e exerceu a chefia por vinte anos.

Na University of Rochester School of Medicine, estudou “Hematology for Internists With Emphasis on Recent Advances” (1976). Livre-docente da Disciplina de Hematologia pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1971).

Professor Assistente do Departamento de Clínica Médica (Disciplina de Hematologia) (1977); Professor Adjunto do Departamento de Clínica Médica do Hospital Universitário da UFRJ (Disciplina de Hematologia); Professor Titular do Departamento de Clínica Médica (Disciplina de Hematologia) na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Chefe do Serviço de Hematologia do recém-inaugurado Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (1980).

Formou 29 residentes; foi homenageado diversas vezes pelo corpo discente, sendo Paraninfo em 1981, e Patrono em 1992 e 1997. Participou de 41 Bancas Examinadoras de concursos universitários; foi co-autor de inúmeros trabalhos publicados e apresentados em congressos pelo Serviço de Hematologia. Deu início ao programa de transplantes de medula óssea, e teve papel essencial na criação do laboratório de biologia molecular e celular do Hospital Universitário.

Em razão de sua aposentadoria compulsória em 1995, foi elevado a Professor Emérito por decisão unânime da Congregação da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Fez parte das seguintes Sociedades Médicas: Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Sócio Fundador) em 1950; Sócio Fundador do Colégio Brasileiro de Hematologia (1958);“Fellow” da The Internacional Society of Hematology em 1958; Sociedade Brasileira de Pediatria-Comitê de Hematologia (Sócio); Internacional Society of Hematology (Conselheiro do Brasil) de 1971 a 1972; Colégio Brasileiro de Hematologia (Conselheiro Científico) de 1965 a 1979.

Na ocasião de sua candidatura na Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Um Modelo de Terapia Biológica das Afecções Malignas: o Interferon-Alfa na Tricoleucemia”.

Faleceu em 22 de maio de 2000.