Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Gustavo Kohler Riedel (Cadeira No. 91)

Membro Titular

Secção de Ciências Aplicadas à Medicina

Cadeira No. 91 - Patrono: Orlando da Fonseca Rangel

Eleito: 30/08/1917 - Posse: 25/10/1917 - sob a Presidência de Miguel de Oliveira Couto

Saudado por: Juliano Moreira

Antecessor: Oswaldo Gonçalves Cruz

Falecido: 16/05/1934

Nasceu em 14 de agosto de 1887, na cidade de Porto Alegre (RS). Filho de Henrique Riedel e Hermínia Kohler.

Iniciou os estudos de medicina na Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1903, porém solicitou transferência para a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, onde doutorou-se, em 1909, com a tese “Novas contribuições à patogenia da epilepsia”.

Ocupou diversos cargos administrativos como interno efetivo do Hospital Nacional de Alienados (1907); alienista efetivo da Assistência a Alienados do Rio de Janeiro (1910); diretor interino do laboratório de Anatomia Patológica do Hospital Nacional de Alienados (1911); redator Secretário dos Arquivos Brasileiros de Medicina (1911); alienista chefe dos Serviços de Química Biológica do Hospital Nacional de Alienados, tendo organizado o Laboratório de Química Biológica, visando pôr em pratica a Reação de Abderhalden.

Como docente destacam-se os cargos de livre docente da Cadeira de Psiquiatria e Moléstias Nervosas e da Cadeira de Química Biológica ambas na Faculdade Nacional de Medicina (1911).

Foi membro da Comissão de Neurológica da Sociedade Brasileira de Psiquiatria e Neurologia, em 1911, e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Psiquiatria, em 1916.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1917, apresentando a memória intitulada “Os ferimentos proteolíticos de Abderhalden. Sua importância em patologia e biologia. Novos métodos de pesquisa”.

Diretor da Colônia de Psicopatas (Mulheres) de Engenho de Dentro em 1918, e que hoje leva seu nome, Hospital Gustavo Riedel.

Fundador do Ambulatório Rivadavia Correia (1919) e criador e organizador da Escola Profissional de Enfermeiras Alfredo Pinto (1920).

Obteve a doação de um laboratório de Psicologia Experimental, que passou a constituir um verdadeiro núcleo de trabalhos científicos (1923).

Fundou e foi o primeiro presidente da Liga Brasileira de Higiene Mental, criou os Arquivos Brasileiros de Higiene Mental e os Anais da Colônia de Engenho de Dentro (1924).

Diretor oficial da Assistência a Psicopatas (1932).

Foi homenageado tendo seu nome em um logradouro público, Rua Gustavo Riedel, no bairro do Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro.

Faleceu em 16 de maio de 1934, no Rio de Janeiro.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150