Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Geraldo Halfeld (Cadeira No. 97)

Membro Emérito

Secção de Farmácia - Atual Secção de Ciências Aplicadas à Medicina

Cadeira 97 - Patrono: Augusto Cezar Diogo

Eleito: 09/08/1973 - Posse: 12/09/1973 - sob a presidência de Deolindo Augusto Nunes Couto

Antecessor: Gerardo Magella Bijos

Emérito: 25/11/1999

Falecido: 12/06/2006

Nasceu em 18 de dezembro de 1918, em Piau (MG).

Filho de Joaquim Luiz Halfeld e Maria Urbana de Assis Halfeld.

Graduou-se em Farmácia, Odontologia e Economia pela Universidade Federal de Juiz de Fora, em 1947, 1943 e 1950, respectivamente. Doutor em Farmácia (1970) e Odontologia (1968), também pela UFJF.

Professor Titular de Farmácia e Odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora e de Alfenas, Sul de Minas Gerais, e Professor de Farmácia do Instituto de Pós-Graduação Carlos Chagas, no Rio de Janeiro. Foi Membro do Conselho da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora e Consultor Científico da Revista “Gastroenterologia”, do Rio de Janeiro.

Foi Membro Titular de inúmeras instituições científicas, como a Academia Brasileira de Odontologia, a Academia Nacional de Farmácia, a Real Academia Nacional de Farmácia da Espanha, a Academia Imperial da Espanha, a Academia Brasileira de Implantodologia e o Instituto de História da Medicina. Atuou ainda como Presidente da Academia Brasileira de Odontologia, de 1965 a 1975, e da Academia Nacional de Farmácia, no biênio 1984-1985. Representou Oficialmente o Brasil nos Ministérios de Educação e Cultura de Paris (1967) e Colônia (1968), e no Ministério da Saúde de Tel Aviv (1965) e de Munique (1971). Foi 1º Secretário da ANM no biênio 1989-1990.

Foi Presidente de diversos Conselhos Fiscais, entre eles o da Policlínica Geral do Rio de Janeiro (1985) e o da BEMFAM (1985). Publicou diversos trabalhos, dentre eles destacam-se os livros “Ciência e Tecnologia” (1984) e “A Saúde do Adolescente” (1990). Integrou diversas comissões examinadores de concursos e participou de congressos, nacionais e internacionais. Foi membro do Conselho Nacional de Saúde e do Conselho Diretor Nacional da Cruz Vermelha Brasileira.

Ao longo de sua vida, estabeleceu forte vínculo profissional com o Laboratório Bayer-Leverkusen, onde iniciou sua vida profissional como “office boy”. Em 1956, transferiu-se para a matriz brasileira da empresa, situada no Rio de Janeiro. Mais tarde, tornou-se o único brasileiro a ascender ao cargo de Presidente do Setor Químico da empresa. Foi também sócio da Divisão Química da multinacional alemã Boehringer Mannhaim e coordenou no Brasil o “Freundiskreis-Brasilien” – o clube dos amigos da indústria farmacêutica alemã.

Recebeu condecorações militares como: Medalha de Mérito das Forças Armadas (1986), Medalha da Ordem do Mérito Naval (1976) e Medalha de Pacificador, pelo Ministério do Exército (1982), além de prêmios e homenagens civis, como a Medalha do Mérito Presidente Café Filho (1982) e a Medalha Cruz do Mérito Filosófico e Cultural (1983). Recebeu a Medalha Henrique Guilherme Fernando Halfeld, outorgada pela Prefeitura Municipal de Juiz de Fora e que ostenta o nome de seu bisavô, fundador da cidade.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Doença de Chagas. Novas Perspectivas de Cura”. Tornou-se Emérito em 25 de novembro de 1999.

Faleceu em 12 de junho 2006. Em 14 de junho, pelo Decreto nº 8927, foi declarado luto oficial por três dias em todo o município de Juiz de Fora.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150