Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Garfield Augusto Perry de Almeida (Cadeira No. 18)

Membro Titular

Secção de Medicina

Patrono da Cadeira No. 18

Eleito: 07/08/1913 - Posse: 21/08/1913 – Sob a presidência de Miguel de Oliveira Couto

Saudado por: Carlos Pinto Seidl

Antecessor: Antonio José da Silva Rabello

Falecido: 01/07/1942

O Dr. Garfield Augusto Perry de Almeida nasceu no dia 2 de março de 1883, na cidade do Rio de Janeiro, filho de Alfredo Augusto de Almeida e de D. Clotilde Perry de Almeida.

Iniciou seus estudos no Colégio Anglo-Americano, em Petrópolis e doutorou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1903, defendendo tese intitulada “Fisiologia do sono”.

Foi interno da clínica do Professor Rocha Faria e, mais tarde, seu assistente, quando de regresso a sua viagem à Europa, conquistando, por concurso, o lugar de Inspetor Sanitário da Diretoria Geral de Saúde Pública. Foi, ainda, Diretor do Hospital de São Sebastião e Secretário do Diretor Geral de Saúde Pública, quando o exercera o Professor Carlos Seidl.

Sanitarista emérito, clínico por irresistível vocação, o Dr. Perry de Almeida tornou-se conhecido principalmente pelas lições que proferiu no domínio das doenças infecciosas e parasitárias. No Rio de Janeiro, tomou ações e medidas de conscientização essenciais em relação ao combate de cólera, por exemplo.

Em 1913, foi eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentando a memória intitulada “Da anacloridria permanente”. Entre 1916 e 1921, foi Secretário da ANM e, entre 1922 a 1925, foi Orador oficial. Além disso, conquistou o Prêmio Alvarenga com o seu trabalho “Fisionomia clínica da peste”.

Foi diretor da Faculdade Hahnemanniana de maio de 1923 a maio de 1927. No período de sua gestão, em 1924, foi aberta uma comissão de inquérito pelo Conselho Superior de Ensino para fiscalização da Faculdade. Alegando irregularidades, aquela comissão chegou a propor a anulação de diplomas de médicos e de farmacêuticos, cassação de matrículas e transferências. Contudo, estas disposições reunidas no Aviso de 18 de setembro de 1924, do Ministro da Justiça João Luiz Alves, acabaram sendo anuladas, exceto a exigência da mudança do nome da Faculdade, que passou a ser chamada de Escola de Medicina e Cirurgia do Instituto Hahnemanniano.

Além disso, trabalhou por muitos anos lecionando no Hospital São Francisco de Assis, do Rio de Janeiro, onde foi seu Diretor; exerceu o cargo de Diretor do Serviço de Assistência Domiciliar, fundada pela Liga Brasileira Contra a Tuberculose; e foi Chefe de Clínica do Hospital do Socorro, mantido pela Santa Casa de Misericórdia do Rio de janeiro. O Acadêmico Aloysio de Castro se referiu a ele certa vez como um médico modelo por sua sabedoria e compreensão.

Foi um grande conhecedor das doenças infecciosas, sobretudo a peste, e dedicou-se fortemente a resolver esta zoonose no norte do país e a deixar muitos documentos médicos publicados, de forma que ficou conhecido como um grande sanitarista que enriqueceu as letras médicas do país. Dentre seus trabalhos científicos, destacam-se os compêndios sobre “Moléstias contagiosas” e “Lições de Clínica Médica”.

É o Patrono da Cadeira 53 da Academia Nacional de Medicina Militar.

O Dr. Perry de Almeida faleceu na sua cidade natal, no dia 1º de julho de 1942.

Agenda
    Em maio
  • 30/5/2017 - 20:00 - Sessão Solene de Posse de Honorário Nacional - Dr. Miguel Srougi