Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Gabriel de Andrade (Cadeira No. 16)

Membro Titular

Secção de Medicina

Cadeira No. 16 - Patrono: Érico Marinho da Gama Coelho

Eleito: 05/07/1924 - Posse: 21/08/1924 - Sob a presidência de Miguel de Oliveira Couto

Saudado por: Belmiro de Lima Valverde

Antecessor: Érico Marinho da Gama Coelho

Falecido: 19/10/1939

Nasceu em 24 de janeiro de 1889, na cidade de Oliveira, Estado de Minas Gerais. Filho de Gabriel Augusto de Andrade e de D. Áurea Ferreira de Andrade.

Doutorou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1913, defendendo a tese intitulada “Kistectomia Larga na Operação de Catarata”.

Em 1914 foi para Europa onde se especializou em oftalmologia. Devido à Guerra Mundial, o professor Andrade foi forçado a voltar ao Brasil, e convidado a trabalhar na Policlínica Geral do Rio de Janeiro com o seu mestre Acad. Moura Brasil. Com a morte do Acad. Moura Brasil, em 1928, assumiu a chefia do serviço oftalmológico da Policlínica Geral do Rio de Janeiro, e deu prosseguimento a obra de seu sogro e mestre.

Organizou cursos gratuitos de oftalmologia para médicos e estudantes, cuja frequência era extraordinária. Criou vários discípulos e em 1932, foi eleito Diretor da Policlínica Geral do Rio de Janeiro e foi responsável pela construção da atual sede na Av. Nilo Peçanha, no centro do Rio de Janeiro.

Foi membro de conselhos e comissões examinadoras para magistério superior, sociedades e associações nacionais e internacionais, tais como membro da Sociedade Francesa de Oftalmologia, membro do Colégio Americano de Cirurgiões, membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, membro da Sociedade de Medicina e Cirurgia, membro da Sociedade de Endocrinologia, correspondente de várias revistas da especialidade.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1924 com a memória intitulada “Cataratas congênitas – Glaucoma secundário à discisão”.

Publicou vários trabalhos de sua especialidade, dentre estes “Cromoheteropia e catarata” (1926), “A operação de catarata congênita” (1928), “Tratamento cirúrgico do descolamento de retina” (1935), dentre outros.

Faleceu em 19 de outubro de 1939, no Rio de Janeiro.