Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Sessão de 21 de novembro de 2019 – Academia Nacional de Medicina realiza Simpósio sobre Captação e Transplantes de Órgãos e Simpósio Internacional sobre Pós-Graduação em Área Cirúrgica

As atividades científicas do dia 21 de novembro abordam a Captação de Transplantes e Pós-graduação em Cirurgia, organizado pelos Acadêmicos Pietro Novellino, Silvano Raia, José Galvão-Alves e Rossano Fiorelli com a coordenação de Joaquim Ribeiro Filho, Ricardo Ribas e Flávio Sá Ribeiro que movimentaram a sede da academia.

O primeiro abordou a Captação de Transplantes, e o segundo deu enfoque na Pós-graduação em Cirurgia. Na captação de órgão foi apresentada a legislação na doação de órgãos, pela Dra. Daniela Salomão do SNT, que consta com um programa seguro, auditável e transparente com objetivo da melhoria do cuidado com o doador para a sobrevida do paciente, e a definirão de indicadores e parâmetros de qualidade mínimo será construída com o apoio da ABTO.

Organizadores do evento: Acadêmicos Silvano Raia, Pietro Novellino e Rossano Fiorelli

Seguido com a programação, o Dr. Gabriel Texeira, que fala sobre “Programa Estadual de Transplantes”, lançado em abril de 2010 e é responsável pela aplicação do novo Regulamento Técnico elaborado pelo Ministério da Saúde, através do Sistema Nacional de Transplantes (SNT) no Estado do Rio de Janeiro. Criado com o objetivo de aumentar o número de transplantes de órgãos e tecidos no Estado do Rio de Janeiro, o programa investiu na implantação de quatro Coordenações Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Hospital Estadual Getúlio Vargas, Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, Hospital Estadual Azevedo Lima e Hospital Estadual Alberto Torres). Esta iniciativa proporcionou um contato direto entre os médicos que cuidam de possíveis doadores e os familiares destes pacientes. A partir da criação do programa, o número de hospitais credenciados ao Sistema Único de Saúde (SUS) para realizar transplantes de fígado, rins, coração, pâncreas e córneas também aumentou, e um banco de olhos foi inaugurado em Volta Redonda.

“O fomento da Pós-Graduação no Estado do Rio de Janeiro” é tema de Acadêmico Jerson Lima, Presidente da FAPERJ, que ressalta o valor econômico da ciência para a sociedade e o seu impacto, descrevendo a importância da pesquisa pública, que gera riquezas entre 3 a 10 vezes maiores que o valor investido, impacta diretamente na qualidade e expectativa de vida. Ele incluí em sua fala as missões da FAPERJ, como implementação e valorização do sistema C,T&I no Estado do Rio de Janeiro, promovendo sua ligação entre o mesmo e a sociedade, enquanto avalia o impacto dos investimentos, e acompanhamento dos projetos aprovados. O aumento dos investimentos em C,T&I pode ser medido pela excelência na pós-graduação, com a melhor no nível de avaliação dos programas, na pesquisa, que aumentou em 66%, na excelência universitária, aonde 4 das universidades do Rio de Janeiro estão entre as 20 melhores do país, a atração de centros de pesquisas dentre outros diversos.

Dando prosseguimento ao evento, o Acadêmico Marcelo Marcos Morales, Secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, abordou o tema “Ciência da Saúde: Ações do MCTIC”. A missão do MCTIC é de produzir riqueza para o Brasil, contribuir para a qualidade de vida dos cidadãos e produzir conhecimento. A SEFAE atua no planejamento e articulação de políticas voltadas para formação de recursos humanos em C&T, infraestrutura de pesquisa e promoção da Pesquisa e Desenvolvimento em áreas estratégicas. Alguns de seus programas estratégicos são: Ciência na Escola, Saúde na Ciência, Ciência para Desafios Globais, Ciência para o Biofuturo da biodiversidade a bioeconomia e a Infraestrutura para Ciência. O Acadêmico dá destaque as chamadas CNPq para Ciências da Saúde de 2018 a 2019, que totalizaram um total de 15 chamadas e mais de 100 Milhões de reais dedicados a pesquisas para a saúde no Brasil.

Dr. Ricardo Zorron, diretor do departamento de cirurgia bariátrica e metabólica no Hospital Acadêmico da Universidade de Charité e Professor de pós-graduação da UNIRIO tem com tema a “Inovação em Cirurgia”. Pesquisas feitas em animais trouxeram maiores seguranças para a evolução de cirurgias via transorais. Foi produzido um estudo de 362 pacientes NOTES mostrando resultados das inovações cirúrgicas sem a necessidade de incisões agressivas ao corpo. Alguns desafios técnicos são de exposição, limitação de movimento, a visualização e a sutura. Porém o caminho das cirurgias endoscópicas abre um leque de opções para pacientes em situações debilitantes ou incapacitantes.

Acadêmicos Francisco Sampaio, José Galvão Alves, Jorge Alberto Costa e Silva, Pietro Novellino e Rossano Fiorelli

O Dr. Marcus Vinicius Henriques Brito apresenta “Evolução dos mestrados profissionais e perspectiva dos doutorados profissionais em cirurgia”. Os mestrados profissionais no Brasil apareceram na década de 90 e esta vinculado com a residência, tendo aplicabilidade imediata. Há um plano de trabalho com objetivo de reduzir assimetrias intercursos e interinstitucionais para uma produção técnica de qualidade, incrementando parcerias com o setor privado, para finalizar o quadriênio com pelo menos 4 programas nota 4. O professor nota alguns problemas a serem observados como mudanças na coordenação, incoerência da realidade, parcerias com a iniciativa privada, fraca captação de recursos e pobre internacionalização e inserção dos programas.

Encerrando o evento, a Prof. Denise de Freitas da UNIFESP, membro do CTC-ES CAPES, apresenta “Situação Atual da Pós-Graduação sctricto-sensu na Área Cirúrgica”. A CAPES é uma fundação vinculada ao Ministério da Educação e atua na expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu brasileira. O Sistema Nacional de Pós-graduação passou por uma política de expansão, focando no retardo da medicina, tendo um aumento de 11% dos Mestrados e 68% dos Doutorados em Medicina no Brasil de 2008 a 2018. A CAPES tem um plano de Aprimoramento do Sistema de Avaliação para 2021 para implementar a criação e revisão das normas da pós-graduação, a Plataforma Sucupira, Qualis Periódicos de Referência, Revisão da Ficha de Avaliação, Planejamento Estratégico da Pós-Graduação, a Autoavaliação e o CONECTI.


Faça o download de nosso APP

       

Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150