Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Ernesto de Freitas Crissiuma

Membro Titular

Eleito: 19/05/1885 - Posse: 19/05/1882 - sob a Presidência de Agostinho José de Souza Lima

Falecido: 11/10/1920

Nasceu em 23 de agosto de 1852, em Amparo de Barra Mansa (RJ), província do Rio de Janeiro. Filho de Francisco Antônio de Freitas Crissiúma e de Carolina Maria de Carvalho.

Entre outros filhos, era pai de Ernesto de Freitas Crissiúma Filho, nascido em 10 de setembro de 1882, e que também era membro da Academia Imperial de Medicina (atual Academia Nacional de Medicina).

Formado em medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro (1875). Defendeu a tese “Diagnóstico das moléstias do fígado e seu tratamento”.

Fez seus preparatórios no Externato Aquino, no Rio de Janeiro. Médico e Lente adjunto de clínica cirúrgica da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Membro da Academia Imperial de Medicina, da Sociedade Médico-cirúrgica do Rio de Janeiro. 

Ex-adjunto à Cadeira Clínica de Partos e Moléstias da Mulher. Especialista em moléstia das mulheres e das vias genito-urinárias de ambos os sexos. Operador e parteiro.

Adjunto da 1ª Cadeira de Clínica Cirúrgica em 1883, transferido para o mesmo lugar em Anatomia. Lente Catedrático de Anatomia em 1891. Concorreu ao lugar de substituto de Clínica Cirúrgica em 1881 e 1882. Jubilado em 1915. Cirurgião da Santa Casa e do Hospital da Penitência. Membro da Societé d'Urologie de Paris.

Escreveu "Diagnóstico das Moléstias do Fígado e seu Tratamento" (1875); "Diagnóstico e Tratamento da Coxalgia" (1881); "Estudo Crítico sobre a Operação de Pirogoff" (1882); "Da Fratura Transversa da Rótula" (1886). 

Faleceu em Paris, França, em 11 de outubro de 1920 e foi sepultado em 14 de novembro de 1920 no cemitério de São João Batista, no Rio de Janeiro.