Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Outorga do Título de Honorário Nacional – Prof. Dario Birolini recebe título de Honorário Nacional da ANM

Durante a Sessão realizada na última quinta-feira (18), Dr. Dario Birolini, cirurgião formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, recebeu a outorga do título de Honorário Nacional da Academia Nacional de Medicina diante de Acadêmicos, familiares e amigos. Dr. Birolini introduziu, no Brasil, na década de 80, o curso de Suporte Avançado de Vida em Trauma, foi Diretor do Programa Nacional de Emergências e Trauma do Ministério da Saúde, Presidente da Sociedade Panamericana de Trauma, Vice-Presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e Governador do Capítulo Brasileiro do Colégio Americano de Cirurgiões.

Recebido no Anfiteatro Miguel Couto, pelo Presidente Acadêmico Jorge Alberto Costa e Silva e pelo Acadêmico Pietro Novellino, ex-Presidente da Academia Nacional de Medicina, Dr. Dário Birolini recebeu as insígnias Acadêmicas e Diploma de Membro Honorário. O Presidente e o Acad. Pietro Novellino realizaram breves discursos parabenizando e expressando boas-vindas ao novo honorário. Ambos destacaram o currículo de Dr. Birolini e a honra de tê-lo entre seus confrades.

Dr. Dario Birolini junto aos Acads. Silvano Raia, Jorge Alberto Costa e Silva (Presidente) e Pietro Novellino

Em seguida, apresentou a conferência “Uma breve análise da medicina contemporânea”, dissertando sobre a evolução da sociedade e da prática médica. O cirurgião versou a respeito dos recentes avanços tecnológicos e a velocidade com que as informações são compartilhadas e disseminadas atualmente, ressaltando a alienação e desinformação presentes neste século. Classificando como Homo Stultus nostrorum temporum (Indivíduo tolo, do nosso tempo) a evolução do Homo Sapiens, o médico apontou uma “nova espécie humana”, que exige mudanças de suas características físicas, fisiológicas e funcionais, por meio de medicamentos ou procedimentos cirúrgicos. Afirmou que o Homo Stultus não valoriza mais a avaliação do médico, mas confia somente nos resultados dos exames de laboratório ou de imagem e no efeito de medicamentos.

Abordou também o impacto da inovação tecnológica no perfil do médico, destacando a escassez de estudos sérios, prospectivos e randomizados, a pequena disponibilidade de tempo para atualização e a limitação de acesso a publicações sobre resultados negativos como fatores que desqualificam a atividade médica, aumentando os custos diretos e indiretos dos tratamentos. Apontou como sendo práticas nocivas da medicina contemporânea o uso exacerbado e desnecessário de fármacos, a grande fragmentação de atendimento entre diferentes especialistas, irresponsabilidade nas decisões diagnósticas e terapêuticas, e uma mentalidade de orientação pela doença, não pela saúde.

Por fim, o cirurgião apresentou previsões para o que pode ser esperado do futuro da medicina em consequência das ações citadas. Sobre o aumento do uso da robótica nos tratamentos cirúrgicos, afirmou que cirurgiões serão especialistas em biomecânica e em informática e não tocarão mais nos pacientes, fruto de uma medicina baseada em estatísticas e evidências no lugar da experiência. Como alternativas de combate a essa tendência, ele indicou o bloqueio de “Evidence BIASED Medicine” (medicina baseada em resultados tendenciosos), incentivo a adoção da Slow Medicine, investimento em atendimentos individualizados e a valorização da relação médico-paciente e da humanização na medicina.

Dario Birolini formou-se pela Faculdade de Medicina da USP em 1961. Foi Professor Titular da Disciplina de Cirurgia do Trauma e atualmente é Professor Emérito da Universidade de São Paulo. Fundador da Sociedade Brasileira para o Atendimento Integrado do Traumatizado (SBAIT), e seu Presidente de 1982 a 1990. Foi consultor para assuntos voltados para o atendimento a emergências do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Foi agraciado com o título de Comendador da Ordem do Mérito Aeronáutico e como Visitante Ilustre da Cidade de Mar del Plata. É autor ou co-autor de mais de 300 trabalhos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais, escreveu mais de 150 capítulos de livros e é autor ou co-autor de 23 livros. Suas publicações são, em sua maioria, voltadas para as áreas de trauma, emergências cirúrgicas, cuidados pré e pós-operatórios e metabolismo em cirurgia.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150