Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Eduardo Augusto de Caldas Brito (Cadeira No. 73)

Membro Emérito

Secção de Cirurgia

Cadeira No. 73 - Patrono: Hilário Soares de Gouvea

Eleito: 29/11/1945 - Posse: 20/06/1946 - sob a presidência de Antônio Austregésilo Rodrigues Lima

Emérito: 14/04/1977

Saudado por: Darcy Bastos de Souza Monteiro

Antecessor: Renato Brancante Machado

Falecido: 24/09/1990

Eduardo Augusto de Caldas Brito Filho nasceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 5 de julho de 1904, filho de Eduardo Augusto de Caldas Brito e Maria Emilia Moura Brazil de Brito, esta filha do grande oftalmologista brasileiro Dr. José Cardoso de Moura Brazil.

Formado em medicina no ano de 1926 pela Faculdade Nacional de Medicina do Rio de Janeiro, ingressou na Policlínica Geral do Rio de Janeiro, em 1925, então sob a Presidência do Dr. José Cardoso de Moura Brazil. Foi Interno do Serviço de Clínica Médica, sob a chefia do Prof. Aloysio de Castro, onde ouviu suas notáveis aulas, e onde aprendeu a examinar doentes, diagnosticar e orientá-los, com um dos mais notáveis Clínicos: Dr: Arthur Vasconcellos. No quinto ano do curso médico, fez Concurso para Auxiliar da Profilaxia Antivenérea da Fundação Gafrée Guinle, sendo classificado em primeiro lugar, em chave, com Reynaldo Smith de Vasconcellos. O doutor Caldas Brito foi médico oftalmologista do Leprozário de Curupaití do Departamento Nacional de Saúde Pública; assistente do Serviço de Olhos do Hospital da Cruz Vermelha Brasileira; chefe do Serviço de Olhos do Hospital da Venerável Ordem 3ª de São Francisco da Penitência; chefe do Serviço da Clínica Oftalmológica da Policlínica Geral do Rio de Janeiro; Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – Secção de Oftalmologia e Membro Efetivo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

Inscreveu-se em 27 de setembro de 1945 como candidato à vaga deixada pelo Acadêmico Renato Brancante Machado, que pediu passagem para a Classe dos Membros Eméritos, apresentando memória para admissão intitulada: “Extração intra capsular da catarata senil”. A eleição se processou em 29 de novembro de 1945, sendo realizada a Sessão de Posse em 20 de junho de 1946, sob a presidência do Acadêmico Antônio Austregésilo que convidou os Acadêmicos Joaquim Martagão Gesteira, Renato Brancante Machado e Claudio Velho da Mota Maia (Barão, Visconde e Conde de Mota Maia) para, em comissão, conduzir o novo Titular ao recinto. Fez a oração de saudação o Acadêmico Darcy Monteiro.