Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Clóvis Salgado Gama (Cadeira No. 37)

Membro Titular

Secção de Cirurgia

Cadeira 37 - Patrono: José Alves Maurity Santos

Eleito: 29/09/1960 - Posse: 15/06/1961 - Sob a presidência de Ugo Pinheiro Guimarães

Saudado por: Fioravanti Di Piero

Antecessor: Maurício Gudin

Falecido: 25/06/1978

Nasceu em Leopoldina (MG) no dia 20 de janeiro de 1906, filho de Luís Salgado Lima e de Virgínia da Gama Salgado.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional do Brasil (1929).

Atuou como assistente do serviço de Cirurgia do Professor Maurity Santos, no Hospital da Gamboa de 1930 a 1936.

Defendeu tese em 1935, tornando-se livre docente da Faculdade onde se formou. Em 1936, por concurso publico, conquistou a cátedra de Clinica Ginecológica da Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais, cátedra esta que Hugo Werneck tanto ilustrara em anos anteriores.

Transferiu-se para Belo Horizonte, para assumir a cátedra conquistada, organizou e instalou, em 1939, o Hospital de Ginecologia, anexo ao Hospital São Vicente, vindo a ser diretor deste último de 1941 a 1955.

Foi fundador e presidente da Sociedade de Ginecologia de Minas Gerais e Fundador e 1° presidente da Sociedade Brasileira da Colposcopia.

Fez parte de diversas instituições cientificas.

Em 1942 introduziu o emprego da colposcopia para o diagnóstico precoce do câncer do colo uterino. Em decorrência disso desenvolveu em sua clinica universitária a difusão e o ensino do método colposcópico, ministrando cursos de especialização a inúmeros médicos e estudantes de medicina. Ainda no mesmo ano fundou a filial mineira da Cruz Vermelha Brasileira.

Publicou livros e trabalhos científicos em revistas especializadas.

Em sua vida politica pode atuar como ministro da Educação e Cultura e Vice governador e governador de Minas Gerais.

Criou a Escola de Auxiliares de Enfermagem da Entidade, reconhecida desde 1950.

Promoveu a instalação do Hospital Escola, inaugurado em 1960.

Entre 1964 e 1968 foi membro do Conselho Federal de Educação. Em abril de 1967, assumiu a Secretaria de Saúde de Minas Gerais, afastando-se do cargo em março de 1971. Em 1973, assumiu a direção da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cargo que exerceu até 1976.

Faleceu em Belo Horizonte, no dia 25 de junho de 1978.