Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Clovis Corrêa da Costa (Cadeira No. 61)

Membro Titular

Secção de Cirurgia

Cadeira No. 61 - Patrono: Luiz da Cunha Feijó

Eleito: 29/11/1945 - Posse: 01/08/1946 - sob a presidência de Antônio Austregésilo Rodrigues Lima

Saudado por: Octávio de Souza

Antecessor: Octávio de Souza

Falecido: 18/10/1972

 

 

O Dr. Clovis Corrêa da Costa nasceu em Cuiabá, Mato Grosso, no dia 1º de fevereiro de 1888; filho do farmacêutico Pedro Celestino Corrêa da Costa, que mais tarde se tornou Senador da República e Presidente do Estado de Mato Grosso, e de D. Constança Novis Corrêa da Costa.

Formado em farmácia na Bahia (1904), voltou para a terra natal a fim de trabalhar na farmácia de seu pai. Depois se transferiu para o Rio de Janeiro, para estudar medicina, formando-se em 1911. Sua vida de médico, pós-formatura, iniciou em Corumbá e posteriormente em Cuiabá. Em 1917, retornou ao Rio de Janeiro e no ano seguinte foi aprovado, por concurso, Inspetor Sanitário da Saúde Pública, sendo enviado a Recife por um ano. De volta ao Rio, foi trabalhar com o Prof. Rodrigues Lima (pai) na Maternidade de Laranjeiras. Livre-docente de Obstetrícia em 1924 foi então convidado pelo Mestre Fernando Magalhães para ser seu assistente no Hospital Pro Matre. Em 1932 fez a docência de Ginecologia, indo se especializar em Paris, por um ano. Retornando ao Rio de Janeiro, escreveu uma carta ao Dr. Guilherme Guinle, pedindo que abrisse concurso para a chefia do serviço de Ginecologia do Hospital Gaffrée e Guinle. As informações que o Dr. Guilherme teve de Clovis foram tão boas que lhe entregou o serviço sem abrir o concurso. Durante vinte anos, Clovis chefiou a 10ª Enfermaria do Hospital Gaffrée e Guinle, dedicando-se com ardor inigualável, ensinando a estudantes e a médicos, formando a primeira plêiade de assistentes que o acompanhou com admiração e amizade. Em 1939, a convite do Acadêmico Olinto de Oliveira, passou a dirigir a Maternidade do Instituto Fernandes Figueira, no Departamento Nacional da Criança, maternidade essa que, mais tarde, passou a chamar-se Maternidade Clovis Corrêa da Costa, a pedido de todos os médicos do Instituto. Fez cursos de especialização em Paris, Berlim, Viena e Chicago. Foi Professor de Clínica Obstétrica na Faculdade de Ciências Médicas, lecionou durante vinte anos sem faltar um dia. Criou uma Escola Ginecológica e Obstétrica com diretrizes nítidas, estatísticas apreciáveis e fichário completo; manteve as diretrizes de Magalhães. Vários dos seus assistentes se tornaram chefes de serviço e seu filho, Acadêmico Luiz Alfredo Corrêa da Costa - Cadeira 61 na ANM, o substituiu na Cátedra de Clínica Obstétrica após brilhante concurso. Publicou vinte e quatro livros e teses e cento e cinquenta trabalhos científicos. Candidatou-se, em 13 de setembro de 1945, à vaga do Emérito Acadêmico Octávio de Souza, sendo eleito em 29/11/1945. Apresentou a memória “Endometriose extragenital e sua patogenia”, que foi apreciada pelos Acadêmicos. Jorge de Moraes Grey e Abdon Eloy Estellita Lins. Foi empossado em 1/08/1946, sob a presidência do Acadêmico Antônio Austregésilo, saudado pelo Acadêmico Octávio de Souza que, referindo-se ao recipiendário, assim finalizou seu discurso: “A Academia sabe, que sois uma figura exponencial da cultura técnica e especializada da nossa Medicina, que representais uma legítima e autêntica expressão da Ginecologia nacional, que conseguistes, aqui e no estrangeiro, o elevado conceito dos que se impuseram por uma larga soma de trabalhos de alta significação. Ela, portanto sente-se orgulhosa da vossa companhia e manda-vos dizer que vos acolhe engrandecida e dignificada”.

Agenda
    Em maio
  • 30/5/2017 - 20:00 - Sessão Solene de Posse de Honorário Nacional - Dr. Miguel Srougi