Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Sessão de 21 de setembro de 2017 - Tito de Abreu Fialho toma posse como Honorário Nacional na ANM

Na tarde da última quinta-feira (21), tomou posse na Academia Nacional de Medicina o Dr. Tito de Abreu Fialho, que passa a integrar a categoria dos Honorários Nacionais da instituição, mais antiga entidade científico-cultural do Brasil.

Estiveram presentes amigos, colegas de profissão do médico e escritor, que toma posse na instituição aos 94 anos. Na ocasião, o Dr. Tito de Abreu Fialho foi conduzido ao tradicional anfiteatro Miguel Couto pelos confrades Pietro Novellino, Orlando Marques Vieira e Milton Ary Meier, consagrando a tradição nas solenidades da Academia.

Os Acadêmicos Pietro Novellino, Omar da Rosa Santos, o Honorário Tito de Abreu Fialho e o Presidente Jorge Alberto Costa e Silva

Em seu discurso de saudação, o Acadêmico Omar da Rosa Santos, confrade de Tito de Abreu Fialho na Academia Brasileira de Médicos Escritores (ABRAMES), ressaltou a tradição da família Abreu Fialho na Medicina, que remonta à primeira turma formada pela Academia Anatomico-Cirúrgica do Rio de Janeiro, fundada em 1808 por D. João VI.

Além deste fato, o Presidente Jorge Alberto Costa e Silva fez importante discurso em homenagem ao Dr. Tito, ressaltando que o Honorário “tem como marca notória de sua personalidade a prática das virtudes humanas”. Destacou, ainda, a intensa produção literária de Tito de Abreu Fialho, que reúne mais de 5.000 obras literárias de sua autoria, além da conjugação de suas atividades médicas, educacionais, culturais e artísticas.

A cerimônia foi finalizada com a leitura de um poema acróstico em homenagem ao empossado e sua esposa, a Profa. Marilza Fialho, apresentado pelo Dr. João Marcos de Oliveira, que é também autor da obra “Homeopatia e Mesmerismo”, publicada em 2017 pela Editora Autografia.

O Dr. Tito de Abreu Fialho foi eleito como Honorário Nacional no dia 18 de maio de 2017, e sua eleição consagrou a tradição da família Abreu Fialho na Academia Nacional de Medicina. Antes do Dr. Tito de Abreu Fialho, outros ilustres ocuparam cadeiras na instituição. O Dr. José Antônio de Abreu Fialho, responsável pela fundação e também presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), é Patrono da Cadeira nº 71 e Membro Titular da Cadeira nº 27, tendo sido eleito em 1899. Sylvio de Abreu Fialho ocupou também a Cadeira nº 71, tendo sido Vice-Presidente (1942) e Presidente (1944) da SOB, tendo tomado posse como Membro Titular da ANM no mesmo ano.

O Dr. Tito de Abreu Fialho

A história da família Abreu Fialho junto à Academia Nacional de Medicina está eternizada no recém-publicado livro “Os Quadros da Academia Nacional de Medicina e suas Histórias”, que traz em suas páginas a obra “1a Enfermaria da Santa Casa do Rio de Janeiro”, que representa o Acadêmico José Antônio de Abreu Fialho examinando um paciente, observado por Oftalmologistas da 1a Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. O quadro foi pintado pelo artista Roberto Fantuzzi, conhecido como o pintor de Papas e de Presidentes e servindo como soldado na Segunda Guerra Mundial, encontrou também fama para suas pinturas dos combatentes.

Professor adjunto da UFRJ por 42 anos, Tito de Abreu Fialho chefiou os Serviços de Oftalmologia dos Hospitais Carlos Chagas, Albert Schweitzer e Olivério Kramer de 1952 a 1977, período em que pode acompanhar a evolução da oftalmologia e conviver com grandes mestres. O Honorário é também escritor e trovador, além de Membro Emérito da Academia Brasileira de Médicos Escritores (ABRAMES), da qual tornou-se membro em 26 de maio de 1989 e onde é fundador da Cadeira nº 06, ocupada atualmente por Juçara Viegas Valverde.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150