Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Academia Nacional de Medicina recebe evento da Liga de Neurologia da Faculdade Souza Marques em 18 de julho de 2017

No dia 18 de julho de 2017, a ANM sediou o Encontro da Liga Acadêmica de Neurologia da Faculdade Souza Marques. A interação com as chamadas Ligas Acadêmicas integra o projeto de aproximação da Academia Nacional de Medicina dos estudantes, que promoveu nos últimos anos diversos eventos científicos de grande relevância e aumentou o interesse dos jovens médicos pela instituição.

A palestrante convidada pelos alunos foi a Acadêmica Patricia Rieken Macêdo Rocco, que falou sobre temas como a interação entre cérebro e pulmão e a redução das lesões induzidas pela ventilação mecânica. A Acadêmica é pesquisadora 1A do CNPq e Cientista do Nosso Estado da FAPERJ. Graduou-se em Medicina pela UFRJ em 1987, tendo feito Mestrado (1992) e Doutorado (1995) em Ciências Biológicas (Biofísica) na mesma Universidade. É também Professora Titular da UFRJ e chefe do Laboratório de Investigação Pulmonar no IBCCF/UFRJ, onde realiza estudos experimentais e clínicos que objetivam a melhora da qualidade de vida dos pacientes com doenças respiratórias. Foi representante do Centro de Ciências da Saúde no CPPD, coordenadora da Graduação e Pós-graduação do IBCCF/UFRJ, bem como Chefe do Programa de Terapia Celular e Bioengenharia.

A Acadêmica Patrícia Rocco, especialista em Fisiologia Respiratória

Acerca da interação entre pulmão e o cérebro, a Acadêmica expôs os estudos desenvolvidos em parceria com o Correspondente Estrangeiro Paolo Pelosi, que buscam determinar os efeitos da pressão intracraniana em pulmões saudáveis e em pulmões adoecidos, a partir de um estudo experimental randomizado em porcos. Entre os modelos apresentados, concluiu que a lesão pulmonar afeta negativamente o cérebro e atua sinergicamente com a hipertensão intracraniana para causar a lesão hipocampal. Além deste fato a lesão neural afeta o pulmão de forma que esta causa e potencializa a lesão pulmonar pré-existente, causando também aumento do edema pulmonar.

Concluiu que o objetivo dos cuidados neurointensivos são a neuroproteção e a redução da lesão cerebral secundária. Além deste fato, afirmou que a ventilação protetora deverá ser utilizada em pacientes com lesão neurológica, instaurando-se uma nova estratégia de proteção tanto do pulmão quanto do coração.

Patrícia Rocco interagiu com os alunos, que tiveram presença expressiva na atividade

Sobre as formas de minimizar a lesão induzida pela ventilação mecânica, destacou que o conhecimento de sua fisiopatologia tem permitido desenhar estratégias ventilatórias protetoras para prevenir as lesões. Dentre as estratégias apresentadas, ressaltou a redução do volume corrente. O uso de elevados níveis de pressão expiratória final positiva (PEEP) na Síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) é empregado com objetivo de melhorar a oxigenação; porém, algumas ressalvas foram feitas no que se refere ao contexto fisiológico, pois altos níveis de PEEP e baixos volumes não reduzem a mortalidade hospitalar e não são recomendados para todos os pacientes com SDRA.

Finalizando sua exposição, a Acadêmica abordou alguns casos clínicos envolvendo lesões induzidas pela ventilação mecânica, estimulando a participação dos alunos no desenvolvimento dos diagnósticos.


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150