Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Carlos Benjamin da Silva Araujo (Cadeira No.95)

Membro Emérito

Secção de Ciências Aplicadas à Medicina

Cadeira No. 95 - Patrono: Joaquim Monteiro Caminhoá

Eleito: 24/11/1932 - Posse: 11/05/1933

Saudado por: Antonio de Barros Terra

Antecessor: Antonio Maria Teixeira

Emérito: 30/07/1964

Falecido: 28/05/1976

Nasceu em 11 de junho de 1894, no município de Niterói (RJ).

Filho de Luis Eduardo da Silva Araujo e Julie Palmer Silva Araujo.

Formado em farmácia pela Escola de Farmácia e Odontologia do Instituto O`Granbery (1913) e medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro (1919).

Candidatou-se a vaga de Membro Titular na Academia Nacional de Medicina em 27 de outubro de 1932. Apresentou a memória “Sobre a novocaína e a propósito da esterilização dos seus solutos”. Ali atuo como: Presidente da Secção de Farmácia (1937 a 1940) e Tesoureiro (1943 a 19460).

Foi membro de inúmeras instituições cientificas e literárias e autor de muitos trabalhos sobre a historia da medicina e da farmácia.

Em 1918, devido o falecimento de seu irmão, o sucedeu na direção do Laboratório de Análises Clínicas Silva Araújo que, extrapolando sua missão precípua, iniciara no País a fabricação de vacinas Wright, bem como de vários produtos biológicos: opoterápicos, soros, tuberculinas, fermentos e alguns produtos de veterinária.

Em 1922, criou a firma Carlos da Silva Araújo & Cia., que iria dar ao antigo laboratório um desenvolvimento verdadeiramente industrial, inaugurando sua sede que fez construir no Bairro do Engenho de Dentro, na cidade do Rio de Janeiro.

Nessa época, ingressou na Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, como Membro da Comissão de Farmácia, função que exerceu por vinte anos. Representou a instituição no IXº Congresso Brasileiro de Medicina e no Congresso Internacional de Litíase Biliar, em Vichy, França, onde foi também como delegado oficial representando o governo brasileiro.

Participou intensamente de todos os Congressos Brasileiros de Farmácia, organizados pela Associação Brasileira de Farmacêuticos, instituição da qual foi Presidente. Foi membro da Comissão Executiva do IIIº Congresso Sul-Americano de Química, realizado no Rio de Janeiro, como o principal organizador de sua Exposição de Produtos e Matérias-Primas de origem sul-americana. Foi “Membro de Honra” do IIº Congresso Brasileiro de História da Medicina, no Rio de Janeiro, e “Presidente de Honra da IVª Convenção Nacional de Farmacêuticos, em Curitiba, Paraná.

Na área associativa teve intensa participação em várias entidades, a saber: “Associação Comercial do Rio de Janeiro; Associação Comercial de Joinvile, Santa Catarina; Sócio Correspondente da Sociedade de Farmácia e Química de São Paulo; Sócio Efetivo do Rotary Clube do Rio de Janeiro; Diretor do Centro dos Droguistas e Industriais de Drogas da Capital Federal; Membro do Conselho Deliberativo do Instituto Brasil-Venezuela”, entre outras atividades.

Foi Membro Honorário da Associação de Farmácia e Bioquímica da Argentina, da Academia Brasileira de Medicina Militar; da Sociedade de Farmácia da Bahia; da Associação Paranaense de Farmacêuticos e da Sociedade de Farmácia e Química de São Paulo. Como Membro Correspondente, pertenceu a Sociedade Paulista de História da Medicina; da Societé d’ Histoire de La Pharmacie, Paris; do Colégio de Farmacêuticos de Cuba; da Associação Médica de Minas Gerais e da Academia Valenciana de Letras. Como Membro Efetivo, pertenceu a Associação Brasileira de Imprensa, a Associação dos Artistas Brasileiros e a Sociedade Brasileira de Belas Artes.

Faleceu em 28 de maio de 1976, na cidade do Rio de Janeiro.