Academia Nacional de Medicina

Português Inglês


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Academia Nacional de Medicina realiza Sessão Solene em comemoração ao Centenário Natalício de Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro

Em Sessão Solene na terça-feira, dia 29 de novembro, a Academia Nacional de Medicina homenageou o médico Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro em razão da comemoração de seu Centenário Natalício. A cerimônia, que contou com a presença de familiares, amigos, ex-alunos e diversas autoridades.

A Mesa Diretora na Solenidade

A Mesa Diretora foi composta pelos Acadêmicos Mario Barreto Corrêa Lima, Carlos Alberto Basílio de Oliveira, Henrique Murad e Rossano Fiorelli, pela Sra. Marita Vinelli (ex-esposa do falecido Acadêmico) e pelo Dr. Luiz Augusto de Freitas Pinheiro, Presidente da ACAMERJ.

Após a execução do Hino Nacional, o Acadêmico Omar Lupi da Rosa Santos - que assumiu eventualmente a presidência da sessão, na ausência justificada do Presidente Francisco Sampaio -, fez a leitura das mensagens de congratulação recebidas, incluindo as mensagens do Presidente Francisco Sampaio e do Acadêmico Pietro Novellino, que expressaram salientaram a imortalidade característica de todos àqueles que pertencem à quase bicentenária instituição.

Os Acadêmicos Mario Barreto Corrêa Lima e Carlos Alberto Basílio de Oliveira destacaram a trajetória profissional do Acadêmico, que fez curso Pré-Médico no Rio de Janeiro e, em 1936, após concurso vestibular, onde tirou o 3º lugar entre 500 candidatos, matriculou-se na Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, pela qual se diplomou em 1941. Em 1953, casou-se com Sra. Marita Vinelli Baptista, filha do também Acadêmico Benjamin Vinelli Baptista. Em 1952, assumiu a chefia da 3ª Enfermaria de Cirurgia do Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro, onde conseguiu grande destaque. Em 1956, após aprovação em concurso, assumiu a Cátedra de “Técnica Operatório e Cirurgia Experimental” da Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro.

Os Acadêmicos Mario Barreto Corrêa Lima e Carlos Alberto Basílio de Oliveira destacaram a trajetória pessoal e profissional de Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro

Passados mais de 20 anos de atividades profissionais e incentivado pela Láurea conquistada, concorreu à vaga na Egrégia Academia Nacional de Medicina, sucedendo José Paulo de Azevedo Sodré na Cadeira 25 da Secção de Cirurgia. Na ocasião de sua posse, foi saudado pelo também Acadêmico Dagmar Aderaldo Chaves.

Em seguida, o Acadêmico Rossano Fiorelli proferiu breve discurso, no qual destacou a atuação de Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro em diversas áreas, com especial destaque para os inúmeros trabalhos publicados pelo Acadêmico sobre cirurgia hepática, trabalhos estes que lhe renderam inúmeras citações. Rossano Fiorelli, que ocupa hoje a Cátedra de “Técnica Operatória e Cirurgia Experimental”, afirmou que a atuação do Professor Sá Fortes foi de absoluta importância para o desenvolvimento da disciplina, que hoje sofre com a dificuldade para obtenção de cadáveres.

O Acadêmico Rossano Fiorelli, atual ocupante da Cátedra outrora ocupada por Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro

Em seguida, o Dr. Paulo Rodrigues falou com saudosismo sobre o Dr. Sá Fortes, classificando-o como “mestre inigualável”. Segundo ele, o fato de o Acadêmico nunca ter parado de trabalhar é um exemplo de uma vida totalmente dedicada aos princípios mais básicos da Medicina. O Dr. Ernesto Maier Rymer destacou a constante luta do Professor Sá Fortes pela educação e o desenvolvimento de um ensino médico de qualidade no Brasil. Revelou que a orientação que recebeu do Acadêmico – o qual afirmou ser como um “pai – foi de suma importância para seu desenvolvimento acadêmico e de suas técnicas cirúrgicas. Por fim, salientou que Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro foi homem de profunda dedicação não só à Medicina, mas também à sua família. Em seguida, o Acadêmico Henrique Murad, atual ocupante da Cadeira 25 da Secção de Cirurgia da Academia Nacional de Medicina, destacou que a família do Dr. Sá Fortes está no hall das grandes famílias da Medicina brasileira, cuja contribuição é incomensurável.

O Dr. Paulo Rodrigues em seu discurso

O Dr. Ernesto Rymer falou sobre as contribuições do Dr. Sá Fortes para o desenvolvimento da Medicina brasileira

O Acadêmico Henrique Murad

A imortalidade dos Membros da Academia Nacional de Medicina foi ressaltada pelo Dr. Waldenir de Bragança, que é Honorário Nacional na instituição. Afirmou que “só há morte no esquecimento”, ressaltando que o espírito de liderança que possuía Dr. Sá Fortes torna imortais suas contribuições, tornando esta solenidade não um momento de tristeza, mas de comemoração à memória deste grande vulto da Medicina brasileira.

O Dr. Waldenir de Bragança salientou a liderança exercida pelo Acadêmico Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro

O final da solenidade foi dedicado aos discursos da família do Dr. Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro, representada pelo seu filho, Marcelo Pinheiro, e sua esposa, a Sra. Marita Vinelli. Ambos destacaram que a obra do Acadêmico deve ser analisada como um exemplo de dedicação à profissão, ética e coragem. Marcelo Pinheiro utilizou as palavras do pai, que afirmava que “é preferível pouco tempo de uma vida ativa que muito tempo em uma vida de inércia”, salientando o espírito ativo e trabalhador do Dr. Sá Fortes.

Marcelo Pinheiro

A Sra. Marita Vinelli emocionou todos os presentes ao agradecer ao Presidente Francisco Sampaio e à Academia Nacional de Medicina pela oportunidade de revisitar esta casa, tida por ela como a casa de seus antepassados. Ao final de seu discurso, recitou muito emocionada uma série de poesias feitas para seu falecido marido, a quem dedicou toda sua vida.

A Sra. Marita Vinelli em seu discurso em homenagem a seu marido, o Acadêmico Luiz Carlos de Sá Fortes Pinheiro


Av. General Justo, 365, 7° andar
Rio de Janeiro - 20.021-130
Tel: (21) 3970-8150