Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Manoel Vitorino Pereira (Cadeira No. 19)

Membro Honorário Nacional

Secção de Medicina

Patrono Cadeira No. 19

Eleito: 13/11/1899 - Posse: 16/11/1899 - Sob a presidência de Antonio José Pereira da Silva Araújo

Saudado por: Fernando Francisco Costa Ferraz

Falecido: 10/11/1902

Dr. Manoel Vitorino Pereira, médico, jornalista, escritor, professor e político brasileiro, nasceu em Salvador, em 30 de janeiro de 1853, filho de Vitorino José Pereira e de Dona Carolina Maria Franco Pereira.

Nasceu no mesmo prédio onde funcionava a oficina de marcenaria de seu pai, na Rua da Preguiça, que hoje leva seu nome. Manoel Vitorino teve uma infância pobre. Ajudou o pai na oficina, e após o expediente dedicava-se a estudar à luz de candeeiro de querosene. Começou a frequentar aulas particulares noturnas com professores que preparavam candidatos à Faculdade de Medicina.

Em dois anos, estava apto a prestar os exames. Aos 15 anos, tendo adquirido com muito esforço e dedicação um preparo preliminar, fez os exames gerais preparatórios, de série integral, no Ginásio da Bahia. Aprovado com distinção, conseguiu matricular-se, em 1871, na Faculdade de Medicina daquela Província, onde formou-se médico em 1876. Em seguida, viajou para a Europa, onde realizou estágios e cursos de aperfeiçoamento nos hospitais de Paris, Viena, Berlim e Londres. Em 1885, submeteu-se a concurso para professor catedrático da 2ª cadeira de Clínica Cirúrgica, sendo aprovado com brilhantismo.

O Dr. Manoel Vitorino publicou várias obras, a maioria no campo da medicina. Entre elas, destacam-se “Moléstias parasitárias mais frequentes nos climas tropicais”, “Alcoóis poliatômicos”, “Saneamento do Rio de Janeiro” e “Higiene das escolas e a filária de medicina para a América pelas negras africanas”.

Orador de grandes recursos, culto e austero, encontrou na imprensa campo fértil para sua pregação, ajudando a fundar o “Correio da Manhã”.

Consagrado como professor de medicina, O Dr. Manoel Vitorino foi furtado à carreira médica pela política, à qual se deixou atrair, aos estímulos de seu espírito público e interesse pelos problemas sociais. Foi governador da Bahia e depois foi vice-presidente da República no mandato de Prudente de Morais. Foi presidente da República (interino) por quatro meses, tendo sido o único Baiano a assumir a Presidência da República do Brasil.

Durante sua interinidade na presidência da república, transferiu a sede do governo, do Palácio Itamaraty para o Palácio do Catete, que ele adquirira.

O Presidente da República, Manoel Vitorino Pereira, era cirurgião geral, foi Honorário da Academia Nacional de Medicina e é o Patrono da Cadeira No. 19 da Secção de Medicina.

Faleceu no Rio de Janeiro, aos 49 anos, em 9 de novembro de 1902.