Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Enjolras Vampré (Cadeira No. 49)

Membro Honorário Nacional

Secção de Medicina

Patrono da Cadeira No. 49

Eleito: 25/10/1934 - Posse: 25/10/1934 - Sob a presidência de Antonio Austregésilo Rodrigues Lima

Falecido: 17/05/1938

Nascido em 04 de julho de 1885, em Laranjeiras, Estado de Sergipe, filho do Dr. Fabrício Carneiro Tupinambá Vampré e de D. Mathilde de Andrade Vampré.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Bahia, em 1908. Interno da cadeira de Clínica Psiquiátrica e Moléstias Nervosas, defendeu sua tese de doutoramento “Considerações sobre as perturbações nervosas e mentais na peste bubônica”, logrando aprovação com louvor. Foi o melhor aluno de sua turma, tendo seu retrato colocado no Panteon da Faculdade de Medicina.

Com o prêmio de viagem à Europa, em 1910, frequentou em Paris os cursos de Babinski, Dejerine, Guillain e Bertrand. Esteve também na Alemanha, em vários serviços especializados.

Voltando para São Paulo, foi nomeado médico-interno do Hospício de Alienados, de Juquerí. Em 1912 foi indicado para Diretor da Secção de Neuropsiquiatria do Instituto Paulista, cargo que ocupou até seu falecimento.

Em 1925, iniciou suas atividades como Professor, regendo a cadeira de Psiquiatria e Moléstias Nervosas, na Faculdade de Medicina de São Paulo. Em 1955, desdobrando-se o Departamento, foi contratado para reger a Cadeira de Neurologia. Foi, também, Inspetor Sanitário do Estado de São Paulo.

Em 1932, a Congregação da Faculdade de Medicina, por decisão unânime, enviou aos poderes competentes longo e documentado memorial, propondo-o para a regência definitiva da Cadeira. O Professor Enjolras Vampré recusou, insistindo para que fosse realizado o concurso. Foi nomeado Professor Catedrático em 24 de dezembro 1935.

Foi fundador da Escola Neurológica Paulista e da Secção de Neurologia e Psiquiatria da Associação Paulista de Medicina, tendo sido seu Presidente, em 1936, Presidente da Academia de Medicina de São Paulo, membro da Sociedade de Neurologia e Psiquiatria do Rio de Janeiro, da Academia Nacional de Medicina de Buenos Aires, da Sociedade de Neurologia de Paris e da Associação Médica do Instituto Penido Burnier (Campinas, SP).

Foi eleito Membro Honorário pela Academia Nacional de Medicina em 25 de outubro de 1934, sendo o Patrono da Cadeira 49. É, também, o Patrono da Cadeira 54 da Academia de Medicina de São Paulo, da Cadeira 38 da Academia Paulista de Psicologia e da Cadeira 11 da Academia Sergipana de Medicina.

Publicou numerosos trabalhos, destacando-se: “Considerações sobre alguns casos de esclerose em placas” (1925), “Tratamento da encefalite epidêmica e suas manifestações tardias” (1926), “Esclerose lateral amiotrófica de forma pseudo-polineurítica” (1926), “Síndrome de Hand-Schüller-Christian” (1930), “Tumor da bolsa de Rathke” (1930), “Profilaxia da sífilis nervosa” (1934) e “Perturbações da leitura de origem cerebral e síndromes bulbares: contribuição para o estudo da fisiopatologia do bulbo raquidiano”, sendo este último premiado pela Associação Paulista de Medicina, em 1938, com o prêmio Honório Líbero.

Faleceu em 17 de maio de 1938, aos 53 anos, no auge de suas faculdades científico-didáticas.

O nome da Rua Professor Enjolras Vampré, no bairro de Vila Santa Cândida, na cidade de São José do Rio Preto (SP), e no bairro Jardim da Saúde, na capital paulista, foi dado em sua homenagem.