Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Antonino Augusto Ferrari (Cadeira No. 19)

Membro Emérito

Secção de Medicina

Cadeira No. 19 - Patrono: Manuel Vitorino Pereira

Eleito: 13/06/1904 - Posse: 28/07/1904 - Sob a Presidência de Joaquim Pinto Portella

Saudado por:  Fernando Augusto Ribeiro de Magalhães

Antecessor: Valentim José da Silveira Lopes (Visconde de Valentim)

Emérito: 02/09/1943

Falecido: 11/10/1956

Nasceu em 26 de outubro de 1870, em Corumbá (MT). Filho do cirurgião-mor e veterano de Guerra do Paraguai Augusto José Ferrari e de D. Adelina Eustáquina Ferrari.

Formou-se no curso de Farmácia em 1890 e dez anos depois doutorou-se em Medicina. Ambas graduações foram pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Em 1890 serviu como soldado do Batalhão Acadêmico e no ano seguinte, em 1891, foi nomeado Tenente Farmacêutico da 4ª classe da Armada Nacional onde permaneceu até 1892.

Exerceu o cargo de 1° suplente de delegado da 1ª Circunscrição Suburbana e por várias vezes assumiu a vara até fins de 1900.

Foi nomeado interno da Faculdade de Medicina na cadeira de Clínica das Moléstias de Pele e Spy philigraphica, onde permaneceu até 1900 e interno efetivo do Hospital São Sebastião, cuja função desempenhou até o final de 1901.

Com a transferência do Hospital São Sebastião para a Diretoria Geral de Saúde Pública, foi nomeado médico dos hospitais da Saúde Pública e em 1904 foi nomeado vice-diretor do Hospital São Sebastião.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1904. Transferiu-se para a classe dos Membros Eméritos em 1943.

No ano de 1907 atuou interinamente como diretor do Hospital em decorrência do afastamento do diretor efetivo, Dr. Carlos Pinto Seidl.

Em 1908 foi nomeado Diretor em comissão do Hospital de Variolosos do Engenho de Dentro.

Em março de 1909 voltou ao seu lugar no Hospital São Sebastião onde permaneceu até 1911 quando foi nomeado pelo Governo Federal para representar o Brasil na 5ª Conferência Sanitária Internacional das Repúblicas Americanas, em Santiago no Chile, de 5 a 12 de novembro.

Em 1912 foi nomeado novamente para exercer interinamente o cargo de diretor do Hospital São Sebastião.

Tornou-se vice-presidente de Mato Grosso, período esse em que ficou em disponibilidade no Ministério da Justiça e Negócios Interiores, onde permaneceu até 1920.

Assumiu o cargo de diretor interino do Hospital Paula Cândido no período de 1927 a 1928 e em 1929 foi nomeado diretor efetivo do Hospital São Sebastião.

Faleceu em 11 de outubro de 1956.